Princípio ativo: triancinolonaTriancinolona Acetonida

TRIANCINOLONA ACETONIDA
triancinolona acetonida
Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO – TRIANCINOLONA ACETONIDA

Pomada bucal: bisnagas com 10 g.USO ODONTOLÓGICO
USO ADULTO

FÓRMULA – TRIANCINOLONA ACETONIDA

Cada g contém:
triancinolona acetonida………………..1mg
excipiente q.s.p………………..1g
Excipientes: carboximetilcelulose micronizada, pectina cítrica micronizada, gelatina hidrolisada e plastibase.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE – TRIANCINOLONA ACETONIDA

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?A triancinolona acetonida possui ação antiinflamatória, antipruriginosa e antialérgica.
POR QUE ESTE MEDICAMENTO FOI INDICADO?
Este medicamento está indicado para o tratamento auxiliar e para o alívio temporário de sintomas relacionados à inflamação oral ou ferimentos decorrentes de traumas.
QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Este medicamento é contra- indicado a pacientes que apresentam alergia a triancinolona acetonida ou a qualquer outro componente da fórmula. Como este medicamento contém um corticosteróide, não deve ser utilizado sem conhecimento do médico em pacientes com infecções de boca e garganta causadas por fungos, vírus ou bactérias, tuberculose, Diabetes mellitus, úlcera estomacal ativa ou lesões causadas por herpes.
As respostas de defesas dos tecidos orais diminuem em pacientes que utilizam corticosteróides tópicos.
O uso seguro da triancinolona acetonida durante a gravidez, ainda não foi estabelecido; portanto não deve ser usado durante o início da gravidez, a não ser que o médico julgue o benefício potencial superior aos possíveis riscos.
” Não há contra- indicação relativa a faixas etárias” .
” Não use medicamento sem o conhecimento de seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde” .
” No caso de gravidez durante ou após o tratamento informe ao seu médico. Informe também ao seu médico caso estiver amamentando” .
” Informe ao seu médico ou cirurgião- dentista o aparecimento de reações indesejáveis” .
” Informe ao seu médico ou cirurgião- dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento” .
COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
A triancinolona acetonida é uma pomada de uso odontológico. O medicamento deve ser suavemente aplicado sobre as áreas afetadas da boca, em uma pequena quantidade, sem esfregar, até formar uma película fina. Em algumas lesões pode ser necessário aplicação de uma camada mais espessa.
Ótimos resultados são obtidos cobrindo- se as lesões com uma quantidade suficiente para formar uma película fina, sem friccionar. Ao se espalhar esse produto pode resultar numa sensação granular e arenosa, resultando na desagregação do mesmo. Porém, após sua aplicação, desenvolve-se uma película fina e escorregadia.
A triancinolona acetonida pomada bucal deve ser aplicada ao deitar, para permitir que o medicamento entre em contato com a lesão durante a noite. Se os sintomas forem graves, pode ser necessária a aplicação 2 a 3 vezes ao dia, preferencialmente após as refeições. Se não houver significativa melhora das lesões em uma semana, aconselha- se que sejam realizadas investigações.
” Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento” .
” Não interrompa o tratamento sem o conhecimento de seu médico” .
” Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Antes de usar observe o aspecto do medicamento” .
QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE CAUSAR?
A triancinolona acetonida pomada bucal pode causar reações adversas conhecidas quando em uso prolongado, reações estas frequentemente desenvolvidas no uso de esteróides sistêmicos; por exemplo: supressão adrenal, alteração do metabolismo da glicose, catabolismo de proteínas, ativação da úlcera péptica e outras. Geralmente essas reações são reversíveis e desaparecem com a interrupção do tratamento. Qualquer sintoma deve ser informado ao médico ou dentista.
O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA GRANDE QUANTIDADE DESTE MEDICAMENTO DE UMA SÓ VEZ?
Se for utilizada uma grande quantidade de triancinolona acetonida, diluir o composto por meio de fluídos, pois não existe antídoto e a ocorrência de efeitos adversos nestes casos é improvável.
ONDE E COMO DEVO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?
O medicamento deve ser armazenado na sua embalagem original, em temperatura ambiente (entre 15 e 30 ºC), em lugar seco, fresco e ao abrigo da luz (evite armazená- lo no banheiro). Nestas condições o prazo de validade é de 2 anos a contar da data de fabricação.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE – TRIANCINOLONA ACETONIDA

CARACTERÍSTICAS FARMACOLÓGICAS – TRIANCINOLONA ACETONIDA

A triancinolona acetonida pomada bucal é um corticosteróide sintético com ação antiinflamatória, antipruriginosa e antialérgica.A base atua como veículo adesivo para que a medicação se fixe nos tecidos orais. O veículo forma uma camada protetora, podendo reduzir temporariamente a dor, associada com irritação oral.

INDICAÇÕES – TRIANCINOLONA ACETONIDA

A triancinolona acetonida pomada bucal é indicada para o tratamento auxiliar e para o alívio temporário de sintomas relacionados à inflamação odontológica ou lesões ulcerativas decorrentes de traumas.

CONTRA-INDICAÇÕES – TRIANCINOLONA ACETONIDA

É contra- indicado a pacientes que apresentam hipersensibilidade a triancinolona acetonida ou a qualquer outro componente da fórmula. Também é contra-indicado na presença de infecções bacterianas, fúngicas ou virais.

MODO DE USAR E CUIDADOS DEPOIS DE ABERTO – TRIANCINOLONA ACETONIDA

A triancinolona acetonida é uma pomada de uso odontológico. Deve ser aplicada nos tecidos orais. Após a abertura da bisnaga, armazenar o medicamento na sua embalagem original, em temperatura ambiente (entre 15 e 30 ºC), em lugar seco, fresco e ao abrigo da luz. Após a aplicação do medicamento, manter a bisnaga bem fechada para garantir a estabilidade do produto.

POSOLOGIA – TRIANCINOLONA ACETONIDA

A triancinolona acetonida pomada bucal deve ser suavemente aplicada sobre as lesões existentes em uma pequena quantidade, sem esfregar, até formar uma película fina. Em muitas lesões pode ser necessária a aplicação de uma camada mais espessa do medicamento.Excelentes resultados são obtidos usando- se apenas o suficiente para cobrir as lesões com uma película fina, sem friccionar. Ao se tentar espalhar a triancinolona acetonida pomada para uso odontológico pode resultar numa sensação granular e arenosa, causando a desagregação do produto. Porém, após aplicação do produto, desenvolve-se uma película fina e escorregadia.
O medicamento deve ser aplicado ao deitar, para permitir que o fármaco entre em contato com a lesão durante a noite. Se os sintomas forem graves, pode ser necessária a aplicação 2 a 3 vezes ao dia, preferencialmente após as refeições. Se não houver significativa melhora das lesões em uma semana, aconselha- se a investigação.

ADVERTÊNCIAS E PRECAUÇÕES – TRIANCINOLONA ACETONIDA

Como seu uso seguro durante a gravidez ainda não foi estabelecido, a triancinolona acetonida não deve ser usada durante o início da gravidez, a não ser que o médico julgue o benefício potencial superior aos possíveis riscos.
As preparações contendo corticosteróides não devem ser utilizadas sem conhecimento do médico em pacientes tuberculosos, com úlcera péptica ou Diabetes mellitus. As respostas de defesa dos tecidos orais diminuem em pacientes que utilizam corticosteróides tópicos.
Cepas virulentas de microorganismos orais podem ser multiplicadas sem produzir os sintomas de advertência usuais de infecções orais.
A pequena quantidade de esteróide liberada, caso a preparação for usada conforme recomendado, torna muito improvável a ocorrência dos efeitos sistêmicos, entretanto, existe possibilidade quando utilizada por longo período. Caso ocorra sensibilização ou irritação, a utilização deve ser interrompida e instituída outra medicação apropriada.
Se não ocorrer regeneração significativa ou reparação dos tecidos orais afetados em 1 semana, aconselha- se investigação adicional na lesão oral.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS – TRIANCINOLONA ACETONIDA

Não são conhecidas interações significativas quanto ao uso de triancinolona acetonida.

USO EM IDOSOS – TRIANCINOLONA ACETONIDA

Não há informações específicas que comparem o emprego de corticosteróides de uso odontológico em pacientes idosos com pacientes mais jovens, porém, não se espera que estes medicamentos causem problemas ou efeitos adversos diferentes daqueles observados em – pacientes mais jovens.

REAÇÕES ADVERSAS A MEDICAMENTOS – TRIANCINOLONA ACETONIDA

Este medicamento pode causar reações adversas conhecidas quando em uso prolongado, assim como ocorre com os demais esteróides sistêmicos, por exemplo: supressão adrenal, alteração do metabolismo da glicose, catabolismo de proteínas, ativação da úlcera péptica e outras.Geralmente essas reações são reversíveis e desaparecem com a interrupção do tratamento.

SUPERDOSE – TRIANCINOLONA ACETONIDA

O tratamento consiste na diluição do composto por meio de fluídos, pois não existe antídoto, e a ocorrência de efeitos adversos nestes casos é improvável.

ARMAZENAGEM – TRIANCINOLONA ACETONIDA

Este medicamento deve ser armazenado na sua embalagem original, em temperatura ambiente (entre 15 e 30 ºC), em lugar seco, fresco e ao abrigo da luz. Nestas condições o prazo de validade é de 2 anos a contar da data de fabricação.
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA OU ODONTOLÓGICA Reg. no M.S. 1.2568.0122
Farmacêutico Responsável: Dr. Luiz Donaduzzi CRF- PR 5842
Centro de Atendimento ao Consumidor
0800 709 9333 / (45) 2103- 1166
www.pratidonaduzzi.com.br
cac@pratidonaduzzi.com.br

LABORATÓRIO

PRATI DONADUZZI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *