Princípios ativos: dipirona, escopolaminaDuctopan

Indicações de Ductopan

Analgésico e antiespasmódico no tratamento das cólicas biliares, urinárias, renais, do trato gastrintestinal, do aparelho genital feminino e dismenorréias.

Efeitos Colaterais de Ductopan

Pode ocorrer em pacientes sensíveis à dipirona desde simples manifestações cutâneas do tipo alérgico até discrasias sangüíneas (agranulocitose, trombocitopenia e anemia hemolítica); se durante o uso ocorrerem manifestações cutâneas na boca ou garganta, o tratamento deve ser suspenso imediatamente; em pacientes predispostos pode ocorrer hipotermia e ataques de asma. Devido ao brometo de N-butilescopolamina podem ocorrer com mais freqüência boca seca e sonolência; reações raras e transitórias, tais como, taquicardia, visão turva e dilatação da pupila.

Como Usar (Posologia)

Crianças de 1 a 6 anos: 5 a 10 gotas até 4 vezes ao dia. Crianças de 7 a 11 anos: 10 a 20 gotas até 4 vezes ao dia. Adolescentes e adultos: 20 a 40 gotas ou 1 a 2 drágeas até 4 vezes ao dia. As drágeas devem ser ingeridas inteiras com um pouco de líquido; as gotas podem ser tomadas puras ou diluídas em um pouco de água. – Superdosagem: nestes casos podem ocorrer mal-estar, náuseas, dores gastrintestinais, excitação, convulsões, parada respiratória, choque e coma; deve-se induzir o vômito ou promover lavagem gástrica e procurar socorro médico imediato.

Contra-Indicações de Ductopan

Pacientes portadores de porfiria hepática, hipertrofia da próstata, íleo paralítico, estenose pilórica, glaucoma de ângulo estreito, miastenia grave, nos três primeiros meses de gravidez, deficiência congênita da glicose-6-fosfato desidrogenase e com hipersensibilidade a qualquer dos componentes da fórmula.

Precauções

O tratamento de pacientes portadores de insuficiências hepática, renal e cardíaca deve ser feito sob acompanhamento médico e se necessário com redução da dose. O uso em mulheres grávidas após o primeiro trimestre, ou em fase de lactação só deve ser feito após rigorosa avaliação médica dos fatores riscos/benefícios. Não é recomendado o uso em crianças menores de 3 meses ou com peso abaixo de 5 kg, pois pode interferir na função renal. Ductopan pode produzir reações idiossincrásicas, caracterizadas por neutropenia e/ou agranulocitose, portanto recomenda-se o controle sangüíneo para tratamentos prolongados. Idosos (acima de 65 anos) só devem fazer uso do medicamento sob rigoroso controle médico. Interações medicamentosas: Ductopan não deve ser usado concomitantemente com clorpromazina, pois pode ocorrer hipotermia grave; diminui o nível sangüíneo da ciclosporina, com anti-histamínicos pode ocorrer um aumento dos efeitos anticolinérgicos; com bebidas alcoólicas pode potencializar os efeitos do álcool.

Apresentação

Caixas com 2 blisters de 10 drágeas e frasco plástico gotejador com 15 ml.

Composição

Cada drágea contém: brometo deN-butilescopolamina 10 mg; dipirona sódica 250 mg. Excipientes: amido, dióxido de titânio, P.V.PK 30, metabissulfito de sódio, estearato de magnésio, goma arábica, talco, carbonato de cálcio, açúcar, gelatina, polietilenoglicol, acetato ftalato de celulose, ceras de abelha e carnaúba. Cada ml (aproximadamente 20 gotas) contém: brometo de N-butilescopolamina 6,67 mg, dipirona sódica 333,4 mg. Excipientes: sorbitol, sacarina sódica, ciclamato de sódio, metabissulfito de sódio, E.D.T.A. sódico, água purificada.

Laboratório

Lab. Neo Quím. Com. e Ind. Ltda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.