Princípio ativo: dropropizinaDropropizina

Dropropizina
Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999

FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES – DROPROPIZINA

Xarope adulto 3 mg/mL: embalagens contendo 1 e 50* frascos de 120 mL com
copo medida
Xarope pediátrico 1,5 mg/mL: embalagens contendo 1 e 50* frascos de 120 mL com
copo medida
Embalagem hospitalar
USO ADULTO E PEDIÁTRICO
USO ORAL

COMPOSIÇÕES – DROPROPIZINA


Cada mL de xarope pediátrico contém:
dropropizina………………..1,5mg
veículo q.s.p.. ………………..1,0mL
(açúcar granulado, sorbitol, ácido benzóico, benzoato de sódio, álcool etílico 96°
GL, corante vermelho eritrosina F.D.C. nº 3, essência de morango, ácido cítrico,
glicerol, água purificada).
Cada mL de xarope adulto contém:
dropropizina………………..3,0mg
veículo q.s.p………………..1,0mL
(açúcar granulado, sorbitol, ácido benzóico, benzoato de sódio, álcool etílico 96°
GL, corante amarelo F.D.C. nº 6, essência de laranja, ácido cítrico, glicerol, água
purificada).

INFORMAÇÕES AO PACIENTE – DROPROPIZINA

AÇÃO DO MEDICAMENTO: A dropropizina é um agente contra a tosse, nãoexercendo sua ação no Sistema Nervoso Central (SNC) e sim nos receptores
periféricos, sendo que o alívio da tosse costuma ocorrer em alguns minutos após a
ingestão deste medicamento.

INDICAÇÕES – DROPROPIZINA

:

A dropropizina é indicada para o tratamento da tosse.

RISCOS DO MEDICAMENTO:

CONTRA-INDICAÇÕES – DROPROPIZINA

Sua utilização é contra- indicada em indivíduos comsensibilidade conhecida à dropropizina e aos demais componentes da fórmula,
com problemas respiratórios graves e pressão baixa, em asmáticos e em crianças
com menos que 6 meses de idade. Como qualquer outro medicamento contra a
tosse, não é indicado quando a tosse for necessária para expectoração de
secreções anormalmente excessivas ou de partículas estranhas.
“Este medicamento não deve ser utilizado em crianças menores de 2 anos de
idade”.
Advertências: A duração do tratamento com este medicamento deve ser pequena,
em geral poucos dias. Se a tosse persistir, deve- se reavaliar a utilidade do
medicamento. Em crianças com idade inferior a 2 anos, a utilização deve ser em
último caso e somente sob orientação médica. Em crianças de 2 a 6 anos, somente
a utilização limitada do medicamento contra a tosse é indicada.
Precauções: O uso de dropropizina na dose recomendada, aparentemente não
altera a habilidade da pessoa em dirigir veículos ou operar máquinas, porém
pessoas muito sensíveis devem tomar cuidado quando desempenham essas
tarefas, pois pode ocorrer queda de pressão ou sonolência. O uso simultâneo de
álcool e depressores do Sistema Nervoso Central (SNC) com dropropizina podem
contribuir para o aparecimento desses efeitos colaterais.

“Informe ao seu médico ou cirurgião – dentista o aparecimento de reações
indesejáveis”.
“ATENÇÃO: Este medicamento contém AÇÚCAR, portanto, deve ser usado
com cautela em portadores de Diabetes”.
Por não ter dados específicos, este medicamento deve ser usado com cautela,
sendo que em idosos e pessoas com problemas renais ou fígado deve- se ajustar a
dose. Portanto, tomar somente sob cuidadosa orientação médica.
Interações medicamentosas: Efeitos colaterais como a queda de pressão,
sonolência e tontura podem aumentar se a pessoa tomar bebidas alcoólicas ou
medicamentos depressores do Sistema Nervoso Central (SNC).
“Informe ao seu médico ou cirurgião – dentista sobre qualquer medicamento
que esteja usando antes do início ou durante o tratamento”.
Gravidez e lactação: Estudos em animais não mostraram problemas relacionados
ao bebê com o uso de dropropizina, porém, os resultados obtidos em humanos não
são bons para estabelecer a segurança do uso na gravidez. Assim, principalmente
no 1º trimestre e no final da gestação, o uso deve ser evitado. Mulheres que estão
amamentando não devem usar dropropizina.
“Não deve ser utilizado durante a gravidez e amamentação, exceto sob
orientação médica. Informe ao seu médico ou cirurgião dentista a ocorrência
de gravidez ou amamentação na vigência do tratamento ou após o seu
término”.

MODO DE USO – DROPROPIZINA

Uso oral. O xarope pediátrico se apresenta como uma solução límpida de cor
avermelhada e sabor de morango e o xarope adulto também se apresenta como
uma solução límpida, mas de cor e sabor laranja.
“Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Antes de usar
observe o aspecto do medicamento”.
Xarope pediátrico: solução límpida de cor avermelhada e sabor de morango:
Crianças de 3 a 12 anos: 1 copo- medida (10mL), 3 a 4 vezes ao dia;
Xarope adulto: solução límpida, de cor e sabor de laranja:
Adultos e crianças acima de 12 anos: 1 copo- medida (10mL), 3 a 4 vezes ao
dia.
A duração do tratamento deve ser tão curta quanto possível, em geral poucos dias.
A interrupção do tratamento não causa efeitos desagradáveis, apenas cessará o
efeito terapêutico.
“Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas,
procure orientação médica ou de seu cirurgião – dentista”.

REAÇÕES ADVERSAS – DROPROPIZINA

Dificilmente são observadas nas doses terapêuticas recomendadas. Em casode doses elevadas ou de grande sensibilidade (alergia), as reações mais
frequentes são queda de pressão, sonolência, náuseas, taquicardia,
depressão respiratória e broncoespasmo.

CONDUTAS EM CASO DE SUPERDOSE – DROPROPIZINA

Os sintomas mais comuns em caso de superdose são a queda de pressão e
sonolência. Não se conhece antídoto específico. O tratamento usual neste caso é
indução de vômito ou a administração de carvão ativado o mais rápido possível e
procurar atendimento médico. A lavagem estomacal somente é útil se feita
rapidamente, logo após a ingestão do medicamento, pois a dropropizina tem
absorção muito rápida.
Realizar estes procedimentos somente em condições favoráveis (por exemplo:
vômito não deve ser induzido em indivíduos inconscientes).

CUIDADOS DE CONSERVAÇÃO – DROPROPIZINA

Este medicamento deve ser mantido em sua embalagem original e em temperaturaambiente entre 15° e 30° C. Proteger da luz.

” TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS
CRIANÇAS”.
INFORMAÇÕES TÉCNICAS AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
CARACTERÍSTICAS FARMACOLÓGICAS:
A dropropizina é um agente antitussivo que não exerce sua ação por mecanismo
central e sim nos receptores periféricos e nos seus condutores aferentes
envolvidos no reflexo da tosse. Com doses terapêuticamente ativas não ocorrem
dependência, constipação ou depressão respiratória.
Não produz broncoconstrição. Possui alguma atividade anti- histamínica,
possivelmente útil em tosse associada à condição alérgica; isto explica que doses
de 4 a 8 mg/Kg/dia de dropropizina reduzam a broncoconstrição induzida pela
histamina. Mas, não possui ação sobre broncoespasmo induzido por acetilcolina.
Por ação anti- adrenérgica, produz efeito hipotensor em doses elevadas, efeito que
desaparece em até 24 horas, mesmo após administração de doses de 30
mg/kg/dia, as quais excedem amplamente as doses terapêuticas habitualmente
recomendadas.
A absorção se dá rapidamente pelo trato gastrintestinal e as concentrações séricas
máximas são observadas 30 minutos após administração oral. Sofre
biotransformação no fígado e nos rins; a meia- vida plasmática é de
aproximadamente 2 a 3 horas. Não há acumulação após doses múltiplas.

INDICAÇÃO – DROPROPIZINA

A dropropizina é indicada para o tratamento sintomático da tosse irritante e
improdutiva associada a várias condições respiratórias.

CONTRA-INDICAÇÕES – DROPROPIZINA

É CONTRA- INDICADO O USO EM PACIENTES COM SENSIBILIDADECONHECIDA À DROPROPIZINA OU AOS DEMAIS COMPONENTES DA
FÓRMULA, COM INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA SEVERA E HIPOTENSÃO,
EM ASMÁTICOS E EM CRIANÇAS COM MENOS DE 6 MESES DE IDADE.
QUANDO A TOSSE FOR NECESSÁRIA PARA EXPECTORAÇÃO DE
SECREÇÕES ANORMALMENTE EXCESSIVAS OU DE PARTÍCULAS
ESTRANHAS, COMO QUALQUER OUTRO ANTITUSSIVO, TAMBÉM É
CONTRA- INDICADO.
MODO DE USAR E CUIDADOS DE CONSERVAÇÃO DEPOIS DE ABERTO:
Uso oral. Este medicamento deve ser mantido em sua embalagem original e em
temperatura ambiente entre 15° e 30° C. Proteger da luz.

POSOLOGIA – DROPROPIZINA

Uso oral
Xarope pediátrico (1,5mg/mL):
Crianças de 3 a 12 anos: 1 copo- medida (10mL), 3 a 4 vezes ao dia;
Xarope adulto (3,0mg/mL):
Adultos e crianças acima de 12 anos: 1 copo- medida (10mL), 3 a 4 vezes ao dia.
A duração do tratamento deve ser tão curta quanto possível, em geral poucos dias.
A interrupção do tratamento não causa efeitos desagradáveis, apenas cessará o
efeito terapêutico.

ADVERTÊNCIAS E PRECAUÇÕES – DROPROPIZINA

Se os sintomas persistirem, a utilidade da medicação deve ser reavaliada.

hipersensíveis devem tomar cuidado quando desempenham essas tarefas, pelapossibilidade de hipotensão ortostática ou sonolência. O uso simultâneo de álcool e
depressores do Sistema Nervoso Central com dropropizina podem contribuir para o
aparecimento desses efeitos colaterais.
Estudos em animais não mostraram danos fetais com administração de
dropropizina, porém os achados clínicos em humanos não são adequados para
estabelecer a segurança do uso na gestação. Assim, principalmente no 1º trimestre
e no final da gestação, o uso deve ser evitado. Mulheres que estão amamentando
não devem usar dropropizina.
“ATENÇÃO: Este medicamento contém AÇÚCAR, portanto, deve ser usado
com cautela em portadores de Diabetes”.

USO EM IDOSOS, CRIANÇAS E GRUPOS DE RISCO: – DROPROPIZINA


Pela ausência de dados específicos, a dropropizina deve ser usada com cautela,
visando ajustes individuais de dose, em idosos e pacientes com insuficiência renal
ou hepática. Em crianças menores de 2 anos deve ser usado somente sob atenção
médica e em crianças de 2 a 6 anos o uso limitado é recomendável.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS: – DROPROPIZINA

Álcool e depressores do Sistema Nervoso Central podem potencializar efeitos
colaterais como hipotensão ortostática e sonolência.

REAÇÕES ADVERSAS A MEDICAMENTOS – DROPROPIZINA

Dificilmente são observadas nas doses terapêuticas recomendadas. Em caso
de doses elevadas ou de hipersensibilidade, as reações mais frequentes são
hipotensão ortostática, sonolência, náuseas, taquicardia, depressão
respiratória e broncoespasmo.

CONDUTAS EM CASO DE SUPERDOSE – DROPROPIZINA

As manifestações da superdose massiva são sintomas de hipotensão ortostática e
sonolência. Não se conhece antídoto específico. O tratamento usual neste caso é
indução de vômito ou administrar carvão ativado o mais rápido possível. A lavagem
estomacal somente é útil se feita rapidamente, pois a dropropizina tem absorção
muito rápida.
Realizar estes procedimentos somente em condições favoráveis (por exemplo:
vômito não deve ser induzido em indivíduos inconscientes).

ARMAZENAGEM:
Este medicamento deve ser mantido em sua embalagem original e em temperatura
ambiente entre 15° e 30° C. Protegido da luz.
Registro M.S. nº 1.0465.0403
Farm. Responsável: Dr. Marco Aurélio Limírio G. Filho – CRF-GO nº 3.524
Nº do Lote, Data de Fabricação e Prazo de Validade: VIDE CARTUCHO

177 – 00103
3003651 – 10/2004
Laboratório Neo Química Com. e Ind. Ltda.
VPR 1 – Quadra 2-A – Módulo 4 – DAIA – Anápolis – GO – CEP 75133-600
www.neoquimica.com.br
C.N.P.J.: 29.785.870/0001- 03 – Indústria Brasileira

LABORATÓRIO

NEO QUIMICA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.