Princípio ativo: clortalidonaDrenidra

1. O que é o Drenidra?

O Drenidra é a clortalidona, um fármaco com ações diuréticas e anti-hipertensivas, do grupo dos benzotiadiazínicos que atua diretamente nos rins e na musculatura lisa dos vasos sanguíneos. Inibe a reabsorção de sódio nos túbulos distais e aumenta a excreção de potássio. A clortalidona é bem e rapidamente absorvida após administração oral. Seu efeito terapêutico se inicia dentro de 2 horas após a administração. A máxima concentração também se dá nesse tempo e seu efeito dura de 24 a 72 horas. Sua meia vida de eliminação é de cerca de 50 horas. É eliminada principalmente por via renal, de forma inalterada.

2. Quando Drenidra (clortalidona) é indicado?

Indica-se a clortalidona principalmente em casos de edemas devidos à insuficiência cardíaca congestiva, cirrose hepática, disfunção renal e outros. Geralmente também é indicada em associação com outros fármacos, na hipertensão arterial.

3. Como Drenidra (clortalidona) deve ser tomado?

Siga corretamente o modo de usar e as doses de Drenidra (clortalidona) recomendadas pelo médico; só ele pode saber o que é mais conveniente para cada quadro clínico e para cada paciente. Alguns remédios deixam de fazer efeito por serem tomados de maneira errada ou em doses abaixo do necessário; outros têm efeitos colaterais graves em virtude de doses muito altas.

4. Quais os principais efeitos colaterais de Drenidra (clortalidona)?

Os principais efeitos colaterais da clortalidona são aumento da glicose no sangue e na urina e aumento do ácido úrico, potássio e sódio sanguíneos. Estes ou quaisquer outros efeitos colaterais que por ventura possam surgir, devem ser prontamente comunicados ao médico.

5.Quando Drenidra (clortalidona) não deve ser tomado?

O Drenidra (clortalidona) não deve ser tomado em casos de hipersensibilidade aos derivados sulfonamídicos em geral. A clortalidona também não deve ser tomada se houver anúria, baixo nível de potássio ou sódio, alto nível de cálcio, doença hepática ou renal grave, hipertensão na gravidez, cálculo de ácido úrico ou gota.

6. Alguns cuidados que devem ser observados por quem esteja tomando Drenidra (clortalidona).

Devido à depleção de potássio causada pela clortalidona, pode ser necessário suplementar a dieta com alimentos ricos em potássio (bananas, laranjas, maçãs, mangas, peras, etc.). É possível que a clortalidona produza fotossensibilidade sendo, portanto, recomendável evitar exposição duradoura ao sol forte ou o uso de lâmpadas solares. Deve-se tomar a clortalidona em dose única pela manhã para evitar uma grande frequência de micção durante a noite de sono. Na presença de gravidez, o médico deve avaliar a relação risco-benefício. Os idosos podem ter maior sensibilidade aos efeitos hipotensores e eletrolíticos da clortalidona. O uso da clortalidona associado à amiodarona (uma droga antiangina e antiarritmias cardíacas) implica no risco de arritmias cardíacas causadas por hipopotassemia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.