Princípios ativos: dimenidrinato, piridoxinaDramin B6 Dl

Indicações de Dramin B6 Dl

Tratamento da hiperêmese e toxemia gravídicas. No tratamento dos estados nauseosos aliados à fraqueza geral. No tratamento e prevenção dos vômitos e náuseas no pré e pós-operatórios. No tratamento das labirintites e nos estados vertiginosos de origem central.

Efeitos Colaterais de Dramin B6 Dl

Os efeitos secundários são em geral leves, e incluem sonolência, sedação e até mesmo sono, variando sua incidência e intensidade de paciente a paciente, raramente requerendo a suspensão da medicação. Pode ocorrer também tonteira, turvação visual, insônia, nervosismo, secura da boca, da garganta, das vias respiratórias e retenção urinária. Pode-se tornar necessária, às vezes, a redução da posologia.

Como Usar (Posologia)

Uma ampola a cada 8 horas ou segundo critério médico. Em crianças recomenda-se administrar 1,25 mg/kg de peso até 4 vezes ao dia, não ultrapassando 300 mg/dia. O produto deve ser aplicado exclusivamente por via endovenosa, muito lentamente, na velocidade de 1 ml por minuto. – Superdosagem: a superdosagem causa, mais freqüentemente, sonolência. Podem ocorrer convulsões, coma e depressão respiratória. Não se conhece um antídoto específico. Recomenda-se adotar as medidas habituais de controle das funções vitais.

Contra-Indicações de Dramin B6 Dl

Recém-nascidos (até 30 dias de vida) e pacientes com hipersensibilidade conhecida aos componentes da fórmula.

Precauções

Como o produto pode causar sonolência, recomenda-se cuidado no manejo de automóveis e máquinas. Recomenda-se não utilizar o produto quando da ingestão de álcool, sedativos e tranqüilizantes. Cuidados devem ser observados em pacientes asmáticos, com glaucoma, enfisema, doença pulmonar crônica, dificuldades em respirar e dificuldades em urinar. Pertencendo ao grupo dos anti-histamínicos, Dramin B6 DL pode ocasionar, tanto em adultos como em crianças, uma diminuição da acuidade mental e, particularmente em crianças pequenas, excitação. O produto deve ser aplicado exclusivamente por via endovenosa muito lentamente, na velocidade de 1 ml por minuto. – Interações medicamentosas: potencialização dos depressores do SNC. Evitar o uso concomitante com inibidores da MAO. Evitar o uso com medicamentos ototóxicos, pois pode mascarar os sintomas de ototoxicidade.

Apresentação

Caixa com 100 ampolas de 10 ml.

Composição

Cada ampola de 10 ml contém: dimenidrinato 30mg, cloridrato de piridoxina 50 mg, glicose 1000 mg, frutose 1000 mg, veículo q.s.p. 10 ml.

Laboratório

BYK Quím. e Farm. Ltda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.