Princípio ativo: dipironaDornal

Laboratório

Glenmark

Referência

Dipirona gotas compr solucao

Apresentação de Dornal

Gotas 500mg/ml: fr. conta-gotas c/ 20 ml sol. Oral 50mg/ml: fr. c/ 100 ml, acompanha copo dosador graduado (2,5 / 5,0 / 7,5 / 10,0 ml).

Contra-indicações de Dornal

Dornal (dipirona) não deve ser administrado a pacientes com intolerância conhecida aos derivados pirazolônicos, ou portadores de determinadas doenças metabólicas como porfíria hepática ou deficiência congênita da glicose-ifosfato-desidrogenase. Como os demais analgésicos, dipirona não deve ser administrada em altas doses ou por períodos prolongados, sem controle médico.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Dornal

Em pacientes sensíveis, independente da dose, a dipirona pode provocar reações de hipersensibilidade. As mais graves, embora bastante raras, são choque e discrasias sanguíneas (agranulocitose, leucopenia e trombocitopenia ), que é sempre um quadro muito grave. Outros efeitos indesejados que podem ocorrer, incluem reações de hipersensibilidade que afetam a pele (urticária), a conjuntiva e a mucosa nasofaríngea, muito raramente progredindo para reações cutâneas bolhosas, às vezes com risco de vida, geralmente com comprometimento de mucosa (Síndrome de Stevens-Johnson ou Síndrome de Lyell). No evento de tais reações cutâneas, o tratamento deve ser suspenso imediatamente e o médico consultado. Pacientes com história de hipersensibilidade a outras drogas ou substâncias, podem constituir um grupo de maior risco e apresentar efeitos colaterais mais intensos até mesmo choque. Neste caso o tratamento com Dornal deve ser imediatamente suspenso e devem ser tomadas todas as providências médicas adequadas: colocar o paciente deitado com as pernas e as vias aéreas livres; diluir 1 ml de epinefrina a 1:1000 para 10 ml e aplicar 1 ml por via intravenosa e, a seguir, uma dose alta de glicocorticóide. Se necessário, fazer reposição do volume sangüíneo com plasma, albumina ou soluções eletrolíticas. Em situações ocasionais, principalmente em pacientes com histórico de doença renal pré-existente ou em caso de sobredosagem, houve distúrbios renais transitórios com oligúria ou anúria, proteinúria e nefrite intersticial. Podem ser observados ataques de asma em pacientes predispostos a tal condição.

Dornal – Posologia

GOTAS: 1 ml = 20 gotas As dosagens abaixo se aplicam a pacientes de peso normal. Adultos e adolescentes acima de 15 anos: 20 a 40 gotas, até 4 vezes ao dia. Crianças e adolescentes menores de 15 anos: 13 a 14 anos ( 46 a 53 kg) : 15 a 35 gotas, até 4 vezes ao dia 10 a 12 anos ( 31 a 45 kg) : 10 a 30 gotas, até 4 vezes ao dia 07 a 09 anos ( 24 a 30 kg) : 08 a 20 gotas, até 4 vezes ao dia 04 a 06 anos ( 16 a 23 kg) : 05 a 15 gotas, até 4 vezes ao dia 01 a 03 anos ( 09 a 15 kg) : 03 a 10 gotas, até 4 vezes ao dia 03 a 11 meses ( 5 a 8 kg ) : 02 a 05 gotas, até 4 vezes ao dia SOLUÇÃO ORAL: acompanha copo graduado para 2,5 ml – 5,0 ml – 7,5 ml – 10,0 ml Adultos e adolescentes acima de 15 anos: 10 a 20 ml em administração única ou até o máximo de 20 ml 4 vezes ao dia. Crianças e adolescentes menores de 15 anos: 13 a 14 anos ( 46 a 53 kg) : 8,75 a 17,5 ml, até 4 vezes ao dia 10 a 12 anos ( 31 a 45 kg) : 7,50 a 15,0 ml, até 4 vezes ao dia 07 a 09 anos ( 24 a 30 kg) : 5,00 a 10,0 ml, até 4 vezes ao dia 04 a 06 anos ( 15 a 23 kg) : 3,75 a 7,50 ml, até 4 vezes ao dia 01 a 03 anos ( 09 a 15 kg) : 2,50 a 5,00 ml, até 4 vezes ao dia 03 a 11 meses ( 5 a 8 kg ) : 1,25 a 2,50 ml, até 4 vezes ao dia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.