Princípio ativo: clonixinato de lisinaDolamin

Indicações de Dolamin

Todos os processos em que a dor é o sintoma principal ou secundário, qualquer que seja seu tipo, intensidade e localização. Assim, pode ser usado para aliviar as algias cefálicas, musculares, articulares, pós-traumáticas (fraturas, artroses, rupturas musculares, pós-cirúrgicas e cólicas dolorosas).

Efeitos Colaterais de Dolamin

Ocasionalmente, quando se administra em altas doses e a indivíduos predispostos, podem aparecer náuseas, vômitos, gastrites e sonolência.

Como Usar (Posologia)

Adultos e crianças maiores de 10 anos: 1 comprimido 3 a 4 vezes ao dia a intervalos regulares, sendo as doses ajustadas de acordo com a intensidade da dor. Os comprimidos devem ser tomados inteiros, sem mastigar e com líquido. Dose máxima diária: 6 comprimidos. Superdosagem: em caso de intoxicação aguda (acidental ou voluntária), os transtornos gastrintestinais são os mais comuns e consistem em ardor e dor epigástrica, náuseas e vômitos. Podem aparecer enjôos, sonolência, insônia, zumbidos e cefaléia. Estas manifestações aparecem entre 1,5 a 2 horas depois da ingestão do fármaco, que é quando se atinge os níveis sangüíneos máximos da droga. As manifestações da intoxicação com clonixinato de lisina emergem de observações toxicológicas e clínicas, não sendo claro seu mecanismo fisiopatológico. A lavagem gástrica é útil durante a primeira hora de ingestão do fármaco.

Contra-Indicações de Dolamin

É desaconselhável seu uso por pacientes portadores de úlcera péptica ativa ou hemorragia gastroduodenal. Embora não tenham sido constantes os efeitos teratogênicos nos estudos em animais, a segurança para o uso de clonixinato de lisina durante a gravidez ou no período de gestação não foi estabelecido.

Precauções

O medicamento deve ser administrado com cautela a pacientes com histórico de antecedentes digestivos de úlcera péptica gastroduodenal ou gastrites. – Interações medicamentosas: não foram descritas interações do clonixinato de lisina com outros medicamentos nem com alimentos.

Apresentação

Caixas com 16 e 30 comprimidos revestidos.

Composição

Cada comprimido revestido contém: clonixinatode lisina 125 mg.

Laboratório

Laboratórios Sintofarma S.A.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.