Princípio ativo: clonixinato de lisinaDolamin Injetável

Composição – DOLAMIN INJETÁVEL

cada ampola de 4 ml contém: clonixinato delisina 200 mg.

Posologia e Administração – DOLAMIN INJETÁVEL

uso intravenoso: 1 ampola (200 mg) até 4 vezes ao dia. A ampola deverá ser diluída em pelo menos 15 ml de solução de cloreto de sódio a 0,9% (ou em outra solução IV compatível) e injetada lentamente em uma veia de bom calibre. A duração da aplicação deverá ser de 5 minutos no mínimo e o paciente deve estar deitado. Uso intramuscular: 1 ampola (200 mg) até 4 vezes ao dia. A aplicação deve ser intramuscular profunda, na região glútea. A injeção deve ser feita lentamente. – Outras informações ver página 279 do Compêndio Médico 34ª edição.

Apresentação – DOLAMIN INJETÁVEL

caixa com 6 ampolas de 4 ml.

LABORATÓRIO

FARMOQUIMICA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.