Princípio ativo: dipironaDipirona
Classe terapêutica dos Analgesicos e Antipireticos
Princípio ativo Dipirona.

Indicações de Dipirona

Analgésico e antipirético.

Efeitos Colaterais de Dipirona

Pode provocar, em pacientes sensíveis, reações de hipersensibilidade, com manifestações cutâneas do tipo alérgica. A reação de hipersensibilidade de maior importância, embora rara, é a ocorrência da forma alérgica da granulocitopenia ou agranulocitose. Se durante o uso de Dipirona surgirem manifestações cutâneas ou nas mucosas, principalmente na boca ou garganta, o tratamento deve ser imediatamente suspenso e consultar o médico. Pacientes com hipersensibilidade a outras drogas ou substâncias podem constituir um grupo de maior risco e apresentar efeitos colaterais mais intensos, até mesmo choque. Quando isto ocorrer deve-se suspender imediatamente o tratamento e tomar as providências médicas adequadas: colocar o paciente deitado com as pernas elevadas e as vias aéreas livres. Diluir 1 ml de Adrenalina 1:1000 em 10 ml de água para injeção e aplicar 1 ml desta diluição por via endovenosa e, a seguir, uma dose alta de glicocorticóide. Pode ocorrer hipotensão em caso de aplicação intravenosa muito rápida. É possível ocorrer dor e ou reações no local da injeção.

Como Usar (Posologia)

Criança de 5,5 a 7,5 kg: 0,1 a 0,2 ml somente intramuscular. Criança de 8 a 10 kg: 0,1 à 0,3 ml somente intramuscular. Criança de 11 a 15 kg: 0,2 a 0,5 ml IM ou IV. Criança de 16 a 23 kg: 0,3 a 0,8 ml IM ou IV. Criança de 24 a 30 kg: 0,4 a 1 ml IM ou IV. Criança de 31 a 45 kg: 0,5 a 1,5 ml IM ou IV. Criança de 46 a 53 kg: 0,8 a 1,8 ml IM ou IV. Adultos e adolescentes acima de 15 anos: 2 a 5 ml IM ou IV. Se necessário Dipirona pode ser dada até 4 vezes ao dia, não excedendo a dose diária de 6 ml para adultos e acima de 15 anos. Doses maiores, somente a critério médico. Aplicar a injeção endovenosa lentamente, 1 ml/minuto. Não misturar medicamentos na mesma seringa. – Superdosagem: recomenda-se suspender imediatamente o tratamento e seguir os princípios gerais da conduta no controle de intoxicações exógenas.

Contra-Indicações de Dipirona

Pacientes com intolerância conhecida aos derivados pirazolônicos (antipirina, aminopirina e dipirona) ou pacientes com discrasias sanguíneas. É contra-indicada no primeiro trimestre da gestação, na porfiria hepática e deficiência congênita de glicose 6-fosfato desidrogenase. Dipirona não deve ser administrada em altas doses ou por períodos prolongados, sem controle médico.

Precauções

O uso de Dipirona deve ser evitado nos três primeiros meses e nas últimas 6 semanas da gestação e, mesmo fora destes períodos, somente administrar em gestantes em casos de extrema necessidade. Em pacientes com asma e infecções respiratórias crônicas, bem como em pacientes com hipersensibilidade de qualquer tipo de substâncias não medicamentosas, deve-se fazer um teste no início da aplicação, para prevenir a ocorrência de choque. Interromper a injeção após aplicar 0,1 a 0,2 ml e observar a reação do paciente por 1 a 2 minutos. Crianças menores de 3 meses de idade ou pesando menos de 5 Kg não devem ser tratadas com Dipirona, a menos que seja absolutamente necessário, pela possibilidade de interferência com a função renal. Dipirona deve ser administrada com cautela em pacientes com condições circulatórias instáveis (PA sistólica < 100 mmHg) e em pacientes com distúrbios hematopoiéticos. O uso de Dipirona em casos de amigdalite ou qualquer outra afecção da bucofaringe deve merecer cuidado redobrado, pois esta afecção preexistente pode mascarar os primeiros sintomas de agranulocitose (angina agranulocítica), ocorrência rara, mas possível quando se faz uso da Dipirona. Nos tratamentos prolongados, aconselha-se o controle dos pacientes através de hemograma completo, porque a Dipirona pode produzir neutropenia e agranulocitose. Dipirona deve ser usada sob controle médico.

Apresentação

Solução injetável em caixa com 100 ampolas de 2 e 5 ml.

Composição

Dipirona sódica 1 g, veículo q.s.p. 1 ampola de2 ml. Dipirona sódica 2,5 g, veículo q.s.p. 1 ampola de 5 ml.

Laboratório

Geyer Medicamentos S.A.

Remédios da mesma Classe Terapêutica

A.a.s., Acetofen, Actiprofen, Algifen, Algizolin

Remédios que contém o mesmo Princípio Ativo

Anador, Analgex, Analgex C, Analgina, Beserol

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.