Princípio ativo: bisacodilDeltalax

Laboratório

Delta

Referência

Bisacodil

Apresentação de Deltalax

Cx. c/ 20 Drágeas de 5 mg.

Contra-indicações de Deltalax

Doenças inflamatórias do cólon. Síndromes dolorosas abdominais de causa desconhecida. Sintomas de apendicite.

Advertências

Deltalax não deve ser usado em casos de enfermidades inflamatórias agudas do trato gastrintestinal. Em crianças menores de 4 anos de idade, o produto somente poderá ser administrado sob recomendação médica. Como ocorre com todos os laxativos, no uso freqüente ou contínuo, o paciente pode acostumar-se a utilizar tais produtos sem necessidade, abandonando as medidas higiênicas e dietéticas adequadas. Quando houver necessidade de um tratamento contínuo, recomenda-se que seja feito sob controle médico. A administração prolongada e/ou de doses altas pode causar perdas de potássio e de outros eletrólitos, o que, por sua vez, pode ocasionar transtornos da função cardíaca e astenia muscular, sobretudo quando do uso concomitante de diuréticos e corticosteróides; fica aumentada, ainda, a sensibilidade aos glicosídeos cardíacos. Deve-se evitar o uso concomitante de antiácidos (p. ex., bicarbonato de sódio, leite de magnésia).

Uso na gravidez de Deltalax

Embora os estudos pré-clínicos não tenham demonstrado riscos, ainda não foi comprovada a segurança do uso do produto na gravidez humana. Deste modo, devem ser observadas as medidas habituais de precaução a respeito do uso de medicamentos na gravidez, sobretudo durante o primeiro trimestre. O medicamento não passa para o leite materno, podendo ser usado durante o período de lactação.

Interações medicamentosas de Deltalax

Deltalax pode aumentar a perda de potássio causada por outros medicamentos (p.ex., diuréticos). O uso concomitante de antibióticos pode reduzir a ação laxante do produto. O uso concomitante com antiácidos, leite ou antagonistas H2 (cimetidina, famotidina, nizatidina e ranitidina) faz com que a drágea se dissolva muito rapidamente causando irritação gástrica ou duodenal.

Deltalax – Posologia

Adultos: em geral 2 drágeas ao deitar. Nos casos rebeldes, a dose poderá ser aumentada para 3 ou 4 drágeas. Crianças acima de 4 anos: 1 drágea ao deitar. As drágeas devem ser deglutidas inteiras sem mastigar. Podem ser administradas estando o estômago cheio ou vazio, com ou sem líquido. Administrado à noite, Deltalax-sem perturbar o sono – atua cerca de 10 horas depois, provocando pela manhã uma ou duas evacuações. Quando o medicamento é ingerido pela manhã, em jejum, o seu efeito ocorre mais cedo, após 6 ou 7 horas.

Superdosagem

Sintomas: Dor espástica no abdome inferior com freqüentes evacuações. Tratamento: Tratamento e correção dos distúrbios hidroeletrolíticos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.