Princípios ativos: pancreatina, pancrelipaseCotazym F
Classe terapêutica dos Enzimas Pancreaticas
Princípios ativos Pancreatina e Pancrelipase.

Indicações de Cotazym F

COTAZYM “F” CÁPSULAS está indicado nos estados de deficiência pancreática, esteatorréia e azotorréia causados por fibrose cística, estado pós-gastrectomia, pancreatite crônica.

Efeitos Colaterais de Cotazym F

Como no caso de qualquer extrato de pâncreas (em doses muito elevadas), poderá ocorrer hiperuricosúria ou hiperuricemia devido ao conteúdo de purina do produto e distúrbios gastrintestinais.

Contra-Indicações de Cotazym F

Em pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Apresentação

Embalagens com 10 cápsulas.

AKZO NOBEL Ltda. Divisão Organon.

Composição

Cada cápsula de COTAZYM “F” contém pancrelipase sob a forma de microgrânulos com a seguinte atividade enzimática: Lipase 8.000 U USP; Protease 30.000 U USP; Amilase 30.000 U USP.

Informações Técnicas

COTAZYM “F” CÁPSULAS são microgrânulos revestidos com pancrelipase, enzima derivada de pâncreas suíno, com atividade enzimática: lipase, protease e amilase, indicado como suplementação em estados pancreáticos deficitários. Os microgrânulos de COTAZYM “F” são protegidos contra a inativação pela acidez gástrica através do seu revestimento entérico. Em solução tampão pH 6, simulando as condições do duodeno, COTAZYM “F” liberou sua atividade enzimática num prazo de 30 minutos. A potência digestiva do produto relaciona-se pela elevada atividade lipásica; entretanto, doses que são suficientes para reduzir substancialmente a esteatorréia também proporcionam protease e amilase suficientes para uma digestão adequada de proteínas e de carboidratos. Finalmente, além da função protetora contra acidez gástrica, o revestimento entérico de COTAZYM “F” CÁPSULAS minimiza o odor e sabor da pancrelipase para maior comodidade do paciente.

Interações Medicamentosas

Para pacientes com níveis anormais baixos de pH duodenal pode-se prescrever terapia adjunta com um antiácido; neste caso, não é recomendável antiácidos contendo carbonato de cálcio ou hidróxido de magnésio, pois estes podem diminuir a eficácia das enzimas pancreáticas, pela interação com ácidos graxos liberados pela lipase, formando sabões relativamente insolúveis de ácidos graxos com magnésio ou cálcio.

Posologia e Modo de Usar

A administração deve ser por via oral; as cápsulas deverão ser tomadas de preferência inteiras, com auxilio de algum líquido, durante as refeições ou lanches, ou podem ser abertas e o conteúdo das cápsulas misturado a alimentos pastosos nestes casos tomar cuidado e não triturar ou mastigar os grânulos para se manter a integridade do revestimento entérico. A dose, inicialmente, é de 1 a 2 cápsulas em cada refeição, e 1 cápsula cada vez que se tomar algum lanche entre as principais refeições, então ajusta-se a dose de acordo com a resposta clínica e a excreção de gordura nas fezes. Se a resposta permanecer insatisfatória, pode haver necessidade de reduzir a ingestão de gorduras. Experimentos clínicos indicam que a dose eficaz pode situar-se entre 3 e 8 cápsulas por dia.

Precauções e Advertências

Embora estudos experimentais em animais prenhes não tenham evidenciado efeitos danosos sobre a prole, os benefícios do uso do medicamento durante a gravidez e lactação deverão ser avaliados em relação aos possíveis riscos para o feto ou recém-nascido.

Superdosagem

Não há dados referentes aos sintomas ou tratamento para superdosagem aguda, nas doses recomendadas.

Laboratório

Akzo Nobel Ltda – Divisão Organon Brasil

Remédios da mesma Classe Terapêutica

Creon, Digerase, Elozima, Eufermen, Nutrizim

Remédios que contém o mesmo Princípio Ativo

Creon, Digerase, Elozima, Nutrizim, Pankreoflat

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.