Princípios ativos: fosfato de sódio, nicotinamida, pantotenato de cálcio, piridoxina, riboflavina, tiaminaComplexo B (Ariston)

Composição – COMPLEXO B

cada ampola de 2 ml contém: cloridrato detiamina 10 mg; riboflavina 5- fosfato de sódio 2,5 mg; nicotinamida 30 mg; cloridrato de piridoxina 2,5 mg; pantotenato de cálcio 6 mg; veículo q.s.p. 2 ml. Cada drágea contém: mononitrato de tiamina 15 mg, riboflavina 3 mg; nicotinamida 15 mg; cloridrato de piridoxina 5 mg; pantotenato de cálcio 10 mg.

Posologia e Administração – COMPLEXO B

drágeas: 2 a 3 drágeas ao dia. Injetável: 1 a 2 ampolas (IM ou IV) por dia ou em dias alternados. As ampolas de Complexo B podem ser associadas a diversos solutos (glicosado, fisiológico, etc.) para administração venosa gota a gota. A coloração amarela da urina após a administração do Complexo B é devido a riboflavina (vit. B2).

Precauções – COMPLEXO B

a administração parenteral de qualquer medicamento que contenha vitamina B1 pode determinar, em casos isolados, choque anafilático, embora essa eventualidade seja muito rara quando a via utilizada é a intramuscular.

Reações adversas – COMPLEXO B

as mais comuns com o uso do produto injetável caracterizam- se por dor e vermelhidão no local de aplicação do produto em alguns pacientes.

Contra-Indicações – COMPLEXO B

hipervitaminoses do tipo B.

Indicações – COMPLEXO B

hipovitaminose do complexo B, coadjuvante da terapêutica antibacteriana, convalescença. Dieta de ulcerosos e diabéticos. Estomatite, glossite, distúrbios gastrintestinais, colite, doença celíaca, esteatorréia, espru, alcoolismo crônico.

Apresentação – COMPLEXO B

injetável: caixas com 100 ampolas de 2 ml. Drágeas: frascos com 20 e 100 drágeas.

LABORATÓRIO

ARISTON

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.