Princípio ativo: hidroclorotiazidaClorana
Classe terapêutica dos Antihipertensivos e Diureticos
Princípio ativo Hidroclorotiazida.

Indicações de Clorana

Edemas renais, hepáticos, por insuficiência cardíaca e devidos a corticóides e estrógenos. Hipertensão arterial, isoladamente ou associada a outros medicamentos.

Como Usar (Posologia)

Meio a 4 comprimidos ao dia, na dependência da resposta individual. Na hipertensão arterial, 1 a 2 comprimidos ao dia, ajustando posteriormente segundo os efeitos. Em associação com outros anti-hipertensivos, o estabelecimento da dose ótima deve ser gradual. A dose pediátrica usual é de 2 a 3 mg/kg/dia, em duas tomadas.

Modo de Uso (Posologia) de Clorana

Meio a 4 comprimidos ao dia, na dependência da resposta individual. Na hipertensão arterial, 1 a 2 comprimidos ao dia, ajustando posteriormente segundo os efeitos. Em associação com outros anti-hipertensivos, o estabelecimento da dose ótima deve ser gradual. A dose pediátrica usual é de 2 a 3 mg/kg/dia, em duas tomadas.

Apresentação

Caixa com 20 comprimidos de 50 mg.

SANOFI WINTHROP Farmacêutica Ltda.

Ação Farmacológica

A hidroclorotiazida altera a reabsorção de eletrólitos ao nível dos túbulos contornados distais, aumentando a excreção do sódio e cloretos em quantidades aproximadamente equivalentes. A natriurese pode provocar perda secundária de potássio. O mecanismo do efeito anti-hipertensivo dos diuréticos tiazídicos parece estar relacionado com a excreção e redistribuição do sódio. Esses compostos não afetam a pressão sangüínea normal. A ação dos tiazídicos se inicia cerca de 2 horas após a administração oral, tendo a duração de 6 a 12 horas.

Composição

Hidroclorotiazida

Cuidados Especiais

Contra-indicado em caso de hipersensibilidade aos derivados sulfonamídicos, insuficiência renal grave, doença hepática progressiva. Evitar na gravidez e na fase de aleitamento. Avaliar periodicamente os eletrólitos séricos. Pode haver interação com hipoglicemiantes orais e com antiinflamatórios não-hormonais.

Efeitos Indesejáveis

Possibilidade de hiperuricemia, hiperglicemia, glicosúria, depleção potássica, alcalose metabólica, distúrbios do ritmo cardíaco; desidratação com hipovolemia, hiponatremia e hipotensão ortostática; náuseas, vertigens, parestesias, astenia, cefaléias, manifestações alérgicas, distúrbios hematológico, e fotossensibilização; anorexia, náuseas, vômitos, icterícia colestática, pancreatite.

Superdosagem

Manifestações de distúrbios eletrolíticos e desidratação. Recomendam-se medidas gerais de suporte e correção das alterações hidroeletrolíticas.

Laboratório

Sanofi Winthrop Farmacêutica Ltda.

Remédios da mesma Classe Terapêutica

Adalat, Adalat Oros, Aldactone, Aldazida 50, Aldomet

Remédios que contém o mesmo Princípio Ativo

Aldazida 50, Amiretic, Ancloric, Aradois H, Atacand Hct

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.