Princípio ativo: diclofenaco potássicoClofenak
Classe terapêutica dos Analgesicos, Antiinflamatorios e Antipireticos
Princípio ativo Diclofenaco Potassico. Uso adulto e crianças acima de 01 ano.

Indicações de Clofenak

Clofenak está indicado no tratamento dos processos inflamatórios e dolorosos agudos. A febre, isoladamente, não é uma indicação.

Efeitos Colaterais de Clofenak

Clofenak é geralmente bem tolerado. No início do tratamento podem ocorrer eructação, epigastralgia, náuseas e diarréias, assim como cefaléia e vertigem. Estas manifestações são geralmente, de natureza benigna. De possível ocorrência são edemas periféricos e reações exantemáticas como prurido e eczema. Foram observados alguns casos de ulceração gástrica ou intestinal, hemorragias, reações de hipersensibilidade (broncoespasmo, reações sistêmicas anafilactóides) e elevação transitória das transaminases.

Como Usar (Posologia)

Adultos: a dose usual é de 75 mg a 150 mg por dia, divididos em 2 ou 3 tomadas. Por exemplo, 1 comprimido de 50 mg, 2 a 3 vezes ao dia.

No tratamento da dismenorréia primária, a dose diária é de 50 mg a 150 mg, a ser adaptada a cada caso. A dose inicial de 50 mg a 100 mg deve ser administrada e, se necessário, aumentada no curso de vários ciclos até o máximo de 200 mg/dia. O tratamento inicia-se com o aparecimento dos primeiros sintomas e, de acordo com a intensidade, prolonga-se por alguns dias.

Os comprimidos devem ser ingeridos inteiros com um pouco de líquido, de preferência, antes das refeições.

Crianças: A forma gotas é especialmente indicada para uso infantil por permitir um ajuste individual da dose em relação ao peso. A posologia diária recomendada para crianças acima de 1 ano de idade é de 0,5 mg a 2 mg por kg de peso corporal, administrada em 2 a 3 tomadas. Como antipirético, utilizar a mesma dose. Agitar o frasco antes de usar. As gotas não são solúveis em líquidos aquosos, devendo ser administradas diretamente na boca ou por meio de uma colher.

Contra-Indicações de Clofenak

Úlcera péptica, hipersensibilidade à substância ativa. A exemplo de outros medicamentos antiinflamatórios não esteróides, Clofenak está contra-indicado a pacientes alérgicos, nos quais a crise de asma, urticária ou rinite aguda, são desencadeados pelo uso do ácido acetilsalicílico ou por outros medicamentos inibidores da prostaglandina-sintetase.

Precauções

Pacientes com distúrbios gastrointestinais, lesões hepáticas ou renais graves, devem ser mantidos sob estrita vigilância médica. Na eventualidade rara de ocorrência de úlcera gastroduodenal ou hemorragia gastrointestinal, o tratamento com Clofenak deverá ser suspenso.

Devido à importância das prostaglandinas na manutenção do fluxo sanguíneo renal, atenção especial deve ser dada ao se usar o produto em casos de comprometimento das funções cardíacas ou renal em pacientes tratados com diuréticos e naqueles em recuperação de grandes cirurgias.

Recomenda-se, em casos de tratamentos prolongados, o controle periódico do quadro hematológico, como é regra quando da administração de substâncias altamente ativas.

Gravidez e lactação:
Embora não exista registro de efeitos teratogênicos, não se recomenda a prescrição de Clofenak durante a gravidez. Em casos de indicação estrita, o médico deve avaliar o benefício em relação ao potencial risco para o feto. Após doses orais de 150 mg diariamente, a substância ativa foi encontrada no leite materno, todavia, em baixas concentrações.

Modo de Uso (Posologia) de Clofenak

Adultos: a dose usual é de 75 mg a 150 mg por dia, divididos em 2 ou 3 tomadas. Por exemplo, 1 comprimido de 50 mg, 2 a 3 vezes ao dia.

No tratamento da dismenorréia primária, a dose diária é de 50 mg a 150 mg, a ser adaptada a cada caso. A dose inicial de 50 mg a 100 mg deve ser administrada e, se necessário, aumentada no curso de vários ciclos até o máximo de 200 mg/dia. O tratamento inicia-se com o aparecimento dos primeiros sintomas e, de acordo com a intensidade, prolonga-se por alguns dias.

Os comprimidos devem ser ingeridos inteiros com um pouco de líquido, de preferência, antes das refeições.

Crianças: A forma gotas é especialmente indicada para uso infantil por permitir um ajuste individual da dose em relação ao peso. A posologia diária recomendada para crianças acima de 1 ano de idade é de 0,5 mg a 2 mg por kg de peso corporal, administrada em 2 a 3 tomadas. Como antipirético, utilizar a mesma dose. Agitar o frasco antes de usar. As gotas não são solúveis em líquidos aquosos, devendo ser administradas diretamente na boca ou por meio de uma colher.

Composições

Cada comprimido revestido contém:
Diclofenaco potássico………………..50 mg
Excipientes (Celulose microcristalina, lactose, amido, estearato de magnésio, Eudragit, álcool isopropílico, talco, dióxido de titânio, corante, polietilenoglicol, acetona, manitol, povidona, álcool etílico e fosfato de cálcio dibásico) q.s.p………………..1 comprimido
Gotas: cada ml (aproximadamente 20 gotas) contém:
Diclofenaco potássico (na forma de resinato)………………..15 mg
Veículo (dióxido de silício coloidal, metilparabeno, propilparabeno, ácido cítrico anidro, sacarina ácida, essência e parafina líquida) q.s.p………………..1 ml

Formas Farmacêuticas e Apresentações

Comprimido revestido: caixa com 10 comprimidos.

Gotas orais: frasco com 20 ml.

Informações Técnicas

Clofenak contém uma substância não esteróide com potente ação antiinflamatória, analgésica e antipirética. O diclofenaco potássico inibe intensamente a biossíntese das prostaglandinas, possuindo também, discreta ação inibidora da agregação plaquetária. Clofenak é pronta e completamente absorvido após administração oral, com rápida instalação do efeito analgésico. É adequado para o tratamento dos processos inflamatórios agudos que se acompanha de dor e febre. Nas inflamações de origem infecciosas, Clofenak atua como adjuvante, baixando a febre, eliminando a dor e reduzindo a inflamação. Está também indicado na prevenção e tratamento de inflamações pós-traumáticas e pós-operatórias.

Na dismenorréia primária, Clofenak reduz a intensidade da dor e sintomas associados.

Informações ao Paciente

·· Ação esperada do medicamento: Clofenak é utilizado no tratamento da dor e inflamação.

· Cuidados de armazenamento: comprimidos revestidos – Conservar o produto ao abrigo da umidade, luz e calor; gotas orais – Conservar em temperatura ambiente.

· Prazo de validade: Não use o medicamento se o prazo de validade estiver vencido, o que pode ser verificado na embalagem externa do produto.

· Gravidez e lactação: Informe seu médico a ocorrência de gravidez ou amamentação na vigência do tratamento ou após o seu término.

· Cuidados de administração: Os comprimidos devem ser ingeridos com um pouco de líquido, de preferência antes das refeições. O frasco que contém as gotas deve ser agitado antes de usar. Durante o gotejamento o frasco deve ser mantido na posição vertical. Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

· Interrupção do tratamento: Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

· Reações adversas: Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis, como náuseas, diarréia, gastralgia, cefaléia, vertigem e vermelhidão da pele ou qualquer outra que porventura possa ocorrer.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

·· Ingestão concomitante com outras substâncias: A ingestão de antiinflamatórios com álcool, aumenta o potencial de irritação gástrica. Desta forma, recomenda-se a abstenção de ingestão de álcool durante o tratamento.

· Contra-indicações e precauções: Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA A SAÚDE.

Interações Medicamentosas

Quando administrados simultaneamente ao lítio ou digoxina, os antiinflamatórios não esteróides podem elevar as concentrações plasmáticas dos mesmos. O uso simultâneo do ácido acetilsalicílico reduz a concentração plasmática do diclofenaco potássico. Quando administrado simultaneamente com antidiabéticos orais, Clofenak não interfere na atividade dos mesmos.

A administração concomitante com glicocorticóides e outros antiinflamatórios não esteróides pode propiciar o agravamento de efeitos gastrointestinais. Como com outros agentes antiinflamatórios não esteróides, diclofenaco em doses altas (200 mg) pode inibir temporariamente a agregação plaquetária. Fazer testes laboratoriais quando do uso concomitante com anticoagulante.

Superdose

Devem ser adotadas medidas gerais de suporte: lavagem gástrica e tratamento com carvão ativado, tão cedo quanto possível após a superdose, ajudam a evitar a absorção.

Laboratório

Medley S.A. Ind. Farm.

Remédios da mesma Classe Terapêutica

A.a.s., Acetofen, Actiprofen, Algifen, Alginac

Remédios que contém o mesmo Princípio Ativo

Cataflam, Clofen K, Diclofen, Diclofenax, Diclo P

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.