Princípio ativo: ácido ascórbicoCitroplex

Citroplex ácido ascórbico

FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES: Gotas: Embalagens contendo 1 e 50* frascos com 20 mL.
Comprimido 500mg: Embalagens com 20 e 500* comprimidos.
*Embalagem Hospitalar

USO ADULTO E PEDIÁTRICO

COMPOSIÇÕES – CITROPLEX

Cada mL contém:ácido ascórbico (vitamina C) ………………..200 mg
veículo q.s.p. ………………..1mL
(sacarina sódica, corante amarelo TARTRAZINA (FDC nº5), metilparabeno, propilparabeno, álcool etílico 96°GL, hidróxido de sódio, corante caramelo, sorbitol, bicarbonato de sódio, metabissulfito de sódio, citrato de sódio, tiouréia, essência de laranja e água purificada).

Cada comprimido contém:
ácido ascórbico (vitamina C) ………………..500 mg
excipientes q.s.p………………..1 comprimido
(celulose microcristalina, talco, dióxido de silício, estearato de magnésio, metabissulfito de sódio).

INFORMAÇÕES AO PACIENTE – CITROPLEX

Citroplex (vitamina C) tem ação suplementar vitamínica. Conservar em temperatura ambiente (15°a 30°C). Proteger da luz e umidade. Prazo de validade: VIDE CARTUCHO. Não use medicamento com o prazo de validade vencido, poderá ocorrer diminuição significativa do seu efeito terapêutico.
“Informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término”. “Informe seu médico se está
amamentando”.
“Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento”. Não é recomendado a administração em altas doses, ou por períodos prolongados sem controle médico. O tratamento pode ser interrompido a qualquer instante sem provocar danos ao paciente.
“Informe o seu médico a ocorrência de reações desagradáveis, tais como: precipitação de cristais de oxalato de cálcio no trato urinário, tontura ou desmaio; doses altas causam diarréia, rubor facial, cefaléia, disúria, náusea, vômito e cólicas estomacais”.
Citroplex gotas contém o corante amarelo de TARTRAZINA (FDC nº 5) que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico.

‘TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS’. Não fazer uso de Citroplex concomitante a: salicilatos, barbitúricos, primidona, dexferoxamina, dissulfiram e ácido para- aminossalicílico (PAS).
Contra- indicado em pacientes hipersensíveis ao Citroplex ou a quaisquer componentes da fórmula.
“Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando antes do início ou durante o tratamento”.

‘NÃO TOME MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE’.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS – CITROPLEX

O Citroplex (vitamina C) é hidrossolúvel, absorvido por transporte ativo pelo trato gastrintestinal, distribuída por todos os tecidoscorpóreos e eliminada na urina. Desempenha papel fundamental no metabolismo celular, participando dos processos de oxirredução. Através de sua atuação no transporte de elétrons, intervêm em reações metabólicas, tais como: hidroxilação da prolina durante a formação do tecido conjuntivo; oxidação das cadeias laterais de lisina em proteínas para fornecer hidroximetil- lisina para a síntese da carnitina; síntese de noradrenalina e de hormônios corticóides pelas supra-renais; conversão do ácido fólico em ácido folínico; metabolismo da tirosina e metabolização microssomal de drogas; síntese de colágeno; reconstituição dos tecidos e impedindo a propagação dos radicais livres. O Citroplex (vitamina C) também desempenha importante papel na proteção do organismo contra infecções, aumentando a função bactericida no sangue, participando ainda da formação de anticorpos. Tem influência múltipla sobre o sangue, os órgãos hematopoiéticos e os vasos sanguíneos. Favorece a adesão das células endoteliais dos capilares, a ativação da trombina e estimula a medula óssea (produção de trombócitos, leucócitos e eritrócitos, absorção e aproveitamento do ferro e ativação do ácido fólico). O mau abastecimento orgânico de ácido ascórbico (vitamina C) pode ocorrer não só em consequência deficiente, mas também devido a distúrbios de absorção, doenças infecciosas e ao estresse. A carência de ácido ascórbico (vitamina C) manifesta-se por cansaço, resistência diminuída a infecções, sangramentos mucosos e cutâneos, retardo no tempo de cicatrização de feridas, gengivites, perda de dentes, anemia e alterações cutâneas (hiperceratose, obstrução de folículo piloso entre outras).

INDlCAÇÕES – CITROPLEX

Para rápida correção de estados carenciais de ácido ascórbico (vitamina C), como pré- escorbuto, escorbuto, doença de Moeller-Barlow. Sintomas principais: petéquias, equimose, edema e sangramento das gengivas, hiperqueratoses, acompanhadas de obstrução dos folículos pilosos e manifestações da síndrome de Sjogran; como estimulante das defesas nas épocas de maior perigo da infecção; para suprir o aumento das necessidades normais (gestação, lactação, atividade esportista, trabalho intensivo) e patológicos (doenças infecciosas e estados febris). Como suplemento vitamínico para recém-nascidos e prematuros (desenvolvimento de ossos e dentes). Distúrbios de absorção (afecções gástricas e intestinais).

CONTRA-INDICAÇÕES – CITROPLEX

CITROPLEX É CONTRA- INDICADO PARA PACIENTES PORTADORES DE LITÍASE URINÁRIA E OXÁLICA ÚRICA, OUINSUFICIÊNCIA RENAL; E QUE APRESENTAREM QUALQUER HISTÓRIA DE HIPERSENSIBILIDADE A QUALQUER UM DOS
COMPONENTES DA FÓRMULA.

PRECAUÇÕES – CITROPLEX

O Citroplex (vitamina C) pode interferir com os resultados de alguns exames laboratoriais, e deve ser administrado com cautela
em pacientes portadores de insuficiência renal.

INTERAÇÕES MEDlCAMENTOSAS – CITROPLEX

Salicilatos, barbitúricos ou primidona: podem aumentar a excreção urinária do ácido ascórbico (vitamina C).Dexferoxamina: pode potencializar os efeitos tóxicos pelo ferro nos tecidos. Anfetaminas e os antidepressivos tricíclicos: suas proporções ionizadas são aumentadas, diminuindo a reabsorção tubular destas
substâncias, consequentemente, seus efeitos. Dissulfiram: o uso especialmente crônico ou em altas doses de ácido ascórbico (vitamina C), pode interferir com a interação dissulfiramálcool;
Ácido para- aminossalicílico (PAS): em doses elevadas, aumenta a possibilidade de cristalúria pelo PAS sob a forma de ácido livre, sendo esta diminuída quando se utiliza o sal sódico do PAS.

REAÇÕES ADVERSAS – CITROPLEX

Pouco frequentes e de pequena intensidade, compreendem queixas de perturbações digestivas, principalmente diarréia,
pirose, aumento da diurese, náuseas e vômitos. O uso de doses elevadas do Citroplex (vitamina C), por tempo prolongado, pode ocasionar escorbuto de rebote. Em pacientes predispostos, o uso de doses de Citroplex acima de 1g/dia, pode desencadear aparição de litíase oxálica ou úrica. Citroplex gotas contém o corante amarelo de TARTRAZINA (FDC nº5) que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico.
ALTERAÇÕES EM EXAMES CLÍNICOS E LABORATORIAIS
O ácido ascórbico (vitamina C) pode interferir com os resultados de alguns exames laboratoriais para a determinação de glicemia, glicosúria e níveis séricos de transaminases, desidrogenase láctica e bilirrubina. Pode ocasionar resultados falsamente negativos em pesquisas de sangue oculto nas fezes. É necessário interromper o uso antes desses exames.

POSOLOGIA – CITROPLEX

As quantidades de Citroplex dependem das circunstâncias. Na terapia de substituição, a dose suficiente está compreendida entre 100 e 200mg. No escorbuto, a dose diária é de 200 a 500mg.As seguintes doses são indicadas na terapia de reposição:
Gotas: – Lactentes: 100 mg ao dia;
Crianças: 100 mg a 200 mg ao dia;
Adolescentes: 200 mg a 300 mg, 2 vezes ao dia;
Adultos: 300 mg a 400 mg, 3 a 4 vezes ao dia.
Doses maiores, segundo a necessidade.
Comprimidos: – Adultos: 1 comprimido (500 mg), 3 a 4 vezes ao dia.
Crianças: Critério médico.

SUPERDOSE – CITROPLEX

Não existem relatos de intoxicação por superdose do ácido ascórbico ( vitamina C). Em caso de reações adversas, suspender o uso do produto e, se necessário, utilizar medicação sintomática. Removível por hemodiálise.

PACIENTES IDOSOS – CITROPLEX

O uso em pacientes idosos (acima de 60 anos) requer prescrição e acompanhamento médico.

LABORATÓRIO

NEO QUIMICA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.