Princípios ativos: acetato de ciproterona, etinilestradiol

Ciprane

acetato de ciproterona
etinilestradiol

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO
Comprimido revestido Embalagem contendo 21 comprimidos revestidos.

USO ADULTO USO ORAL

COMPOSIÇÃO

Cada comprimido revestido contém:

acetato de ciproterona……………….2mg

etinilestradiol…………………0,035mg

Excipiente q.s.p………………..1 comprimido

Excipientes: lactose, amido, povidona, dióxido de silício, talco, estearato de magnésio, dióxido de titânio, polietilenoglicol, hidroxipropilcelulose, corante óxido de ferro amarelo, água de osmose reversa e álcool isopropílico.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

Ação do medicamento: Ciprane® inibe a ação de andrógenos, possibilitando assim o tratamento de doenças causadas por produção excessiva de andrógenos ou uma sensibilidade maior do indivíduo a estes hormônios. O produto começa a agir no primeiro ciclo de tratamento.

Indicações do medicamento: Ciprane® está indicado para tratamento de distúrbios andrógeno-dependentes na mulher, como formas características de acne, particularmente acompanhadas de seborréia, inflamações ou formações de nódulos e falta de cabelos e pêlos do corpo relacionada à concentração de andrógenos. Ciprane® também está indicado no tratamento dos casos leves de excesso de pêlos corporais, especialmente os faciais.

Riscos do medicamento:

CONTRA-INDICAÇÕES: Ciprane® É CONTRA-INDICADO NA AMAMENTAÇÃO; GRAVIDEZ; COCEIRA ACENTUADA DURANTE GRAVIDEZ ANTERIOR; FORMAÇÃO OU DESLOCAMENTO DE COÁGULOS NAS VEIAS E ARTÉRIAS (POR EX.: "DERRAME", INFARTO DE MIOCÁRDIO); DIABETES GRAVE; CÂNCER GINECOLÓGICO OU DE MAMA TRATADO OU ATUAL; ICTERÍCIA; TUMORES DE FÍGADO, ATUAIS OU JÁ TRATADOS; DISTÚRBIOS DO METABOLISMO DAS GORDURAS; DIFICULDADE DE AUDIÇÃO. O PRODUTO NÃO ESTÁ INDICADO PARA PACIENTES DO SEXO MASCULINO.

ADVERTÊNCIAS E PRECAUÇÕES: QUANDO OCORREREM VÔMITOS INTENSOS OU PROBLEMAS INTESTINAIS COM DIARRÉIA, NÃO SE PODE TER CERTEZA DE QUE OS COMPONENTES ATIVOS FORAM ABSORVIDOS E EXERCERAM SUA AÇÃO, SENDO PORTANTO DUVIDOSA A SEGURANÇA ANTICONCEPCIONAL DURANTE O CICLO EM CURSO. EM TAIS CASOS RECOMENDA-SE ADICIONALMENTE OUTROS MÉTODOS

ANTICONCEPCIONAIS NÃO-HORMONAIS, SEM DEIXAR DE TOMAR OS COMPRIMIDOS. OCORRÊNCIA DE SANGRAMENTOS VAGINAIS: A OCORRÊNCIA DE SANGRAMENTOS VAGINAIS DURANTE AS TRÊS SEMANAS DE USO DO PRODUTO NÃO É MOTIVO PARA INTERROMPER O TRATAMENTO. UM SANGRAMENTO LIGEIRO PODE DESAPARECER POR SI SÓ. SE O SANGRAMENTO TIVER UMA INTENSIDADE SEMELHANTE À DA MENSTRUAÇÃO NORMAL, O MÉDICO DEVE SER AVISADO.

AUSÊNCIA DE SANGRAMENTO MENSTRUAL: SE EXCEPCIONALMENTE NÃO OCORRER SANGRAMENTO DURANTE OS SETE DIAS DE DESCANSO CONSULTE O MÉDICO ANTES DE INICIAR A CARTELA SEGUINTE.

AO SUSPENDER O USO DE Ciprane®, RECUPERA-SE EM GERAL, A FUNÇÃO NORMAL DOS OVÁRIOS, ASSIM COMO A CAPACIDADE DE ENGRAVIDAR. SOMENTE OBSERVA-SE QUE O PRIMEIRO CICLO SEM TRATAMENTO PODE DURAR UMA SEMANAA MAIS DO QUE O HABITUAL. NO ENTANTO, SE EM 2 A 3 MESES NÃO SE ESTABELECER UM CICLO NORMAL, A CAUSA DESTA IRREGULARIDADE DEVE SER INVESTIGADA. ESTE MEDICAMENTO REQUER USO CUIDADOSO, SOB VIGILÂNCIA MÉDICA ESTRITA E ACOMPANHADO POR CONTROLES PERIÓDICOS DA FUNÇÃO HEPÁTICA (BILIRRUBINAS E TRANSAMINASES) POR CAUSAR HEPATOTOXICIDADE (TÓXICO PARA O FÍGADO) AOS 8, 15, 30 E 90 DIAS DE TRATAMENTO. ESTE MEDICAMENTO NÃO É APROVADO PARA USO COMO ANTICONCEPCIONAL.

Interações medicamentosas: Barbitúricos, fenilbutazona, hidantoína, rifampicina, ampicilina: O uso concomitante desses medicamentos pode reduzir a eficácia de Ciprane®. Podem ocorrer também modificações nas necessidades de antidiabéticos ou insulina. Laxantes suaves não reduzem a segurança contraceptiva.

Uso durante a Gravidez e Amamentação: A administração de Ciprane® é contra-indicada durante a gestação. Se a usuária engravidar durante o uso de Ciprane®, deve-se interromper o tratamento imediatamente. Este medicamento causa malformação ao bebê durante a gravidez.

A administração de Ciprane® também é contra-indicada durante a lactação. O acetato de ciproterona é excretado no leite materno. Cerca de 0,2% da dose materna irá atingir o neonato através do leite, em uma proporção de cerca de 1mg/kg. Durante o período de lactação, 0,02% da dose materna diária de etinilestradiol poderia ser transferido ao neonato através do leite materno.

Não deve ser utilizado durante a gravidez e a amamentação, exceto sob orientação médica.

Informe a seu médico ou cirurgião-dentista se ocorrer gravidez ou iniciar amamentação durante o uso deste medicamento.

Este medicamento é contra-indicado na faixa etária de 0 a 14 anos.

Informe ao médico ou cirurgião-dentista o aparecimento de reações indesejáveis.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

NÃO USE MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE.

Modo de uso: Aguardar a próxima menstruação. O tratamento inicia-se no primeiro dia do ciclo (primeiro dia de sangramento = primeiro dia do ciclo). Retirar o primeiro comprimido marcado com o dia da semana correspondente (por ex.: Segunda-feira), tomar o comprimido sem mastigar com um pouco de líquido. Para a tomada diária dos comprimidos, pode ser escolhida uma hora qualquer, de preferência após o café da manhã ou após o jantar; o importante é tomar sempre mais ou menos à mesma hora. Seguindo as setas impressas no alumínio, tomar um comprimido por dia até terminar a cartela. Na cartela-calendário está assinalado o dia da semana em que deve ser tomado cada comprimido; desta forma torna-se fácil comprovar se foi tomado ou não o comprimido do dia. Depois de terminada a cartela, fazer uma pausa de 7 dias, durante a qual ocorrerá um sangramento semelhante ao menstrual. Após a pausa de 7 dias, continua-se com uma nova cartela, independentemente de ter cessado ou não o sangramento. Portanto 3 semanas de tratamento, 1 semana de descanso e cada cartela é iniciada sempre no mesmo dia da semana que a anterior.

Aspecto físico: Comprimido revestido circular de cor amarela.

Características Organolépticas: Os comprimidos revestidos de Ciprane® não apresentam características organolépticas marcantes que permitam sua diferenciação em relação a outros comprimidos.

Posologia: Um comprimido ao dia, de preferência após o café da manhã ou o jantar, iniciando no primeiro dia do ciclo (primeiro dia de sangramento = primeiro dia do ciclo). Nos ciclos subseqüentes, deverá ser observado um intervalo de 7 dias entre o último comprimido do ciclo e o primeiro comprimido do ciclo que se inicia. Duração do tratamento: depende da gravidade do quadro clínico; em geral é de vários meses. Após a remissão dos sintomas, recomenda-se prolongar o tratamento durante pelo menos 3-4 ciclos. Se após várias semanas ou meses após o final do tratamento ocorrerem recidivas, não há inconveniente em administrar Ciprane® novamente.

Conduta necessária caso haja esquecimento de administração: O esquecimento de um comprimido pode ser corrigido tomando-o dentro das 12 horas seguintes à hora da tomada habitual. Se, ao notar o esquecimento, já houver transcorrido mais de 12 horas, assim como no caso de aparecimento de vômitos ou diarréia, o efeito anticoncepcional durante o ciclo em questão pode estar comprometido.Para evitar uma possível gravidez, que obrigaria a suspender o tratamento com Ciprane®, deve-se empregar adicionalmente algum outro método anticoncepcional não-hormonal. Deve-se continuar tomando os comprimidos diários de Ciprane® – com exceção do esquecido – até acabar a embalagem. Com isto evita-se a ocorrência prematura de sangramento por privação hormonal. Normalmente ocorre sangramento durante a semana de pausa após os 21 comprimidos. Se não ocorrer sangramento após o ciclo de tomada irregular, é preciso consultar o médico antes de reiniciar o tratamento.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não pode ser partido ou mastigado.

Prazo de validade: 24 meses a partir da data de fabricação (VIDE CARTUCHO).

Não use o medicamento com prazo de validade vencido. Antes de usar observe o aspecto do medicamento.

REAÇÕES ADVERSAS: EM ALGUNS CASOS ISOLADOS FORAM RELATADAS DORES DE CABEÇA, DISTÚRBIOS GÁSTRICOS, NÁUSEAS, TENSÃO MAMÁRIA, VARIAÇÕES DE PESO, ALTERAÇÕES DA LIBIDO E DO HUMOR E UMA DIMINUIÇÃO DA TOLERÂNCIA A LENTES DE CONTATO. APÓS TRATAMENTOS PROLONGADOS, EM MULHERES PREDISPOSTAS, PODE OCORRER O APARECIMENTO DE PIGMENTAÇÕES (CLOASMA) NO ROSTO, QUE FICAM MAIS VISÍVEIS APÓS EXPOSIÇÃO AO SOL. POR ISSO RECOMENDA-SE A MULHERES PREDISPOSTAS QUE NÃO SE EXPONHAM DURANTE MUITO TEMPO AOS RAIOS SOLARES.

Conduta em caso de superdose: Uma superdose de Ciprane® pode causar náuseas e ainda sangramento vaginal em algumas mulheres. Em casos de superdosagem deve-se utilizar procedimentos gerais de lavagem gástrica e tratamento geral de suporte.

Cuidados de conservação e uso: O produto deve ser mantido em sua embalagem original, conservado em temperatura ambiente (15 a 30°C). Proteger da luz e umidade.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE

Características farmacológicas: O acetato de ciproterona inibe a ação de andrógenos, possibilitando assim o tratamento de doenças causadas por produção excessiva de andrógenos ou uma sensibilidade maior do indivíduo a estes hormônios. Além de antagonista do androgênio, o acetato de ciproterona também suprime a secreção das gonadotrofinas. O acetato de ciproterona, apesar do efeito antiandrógeno descrito, possui um marcante efeito progestogênico; por isto administrado isoladamente ocasiona distúrbios de ciclo menstrual que, todavia não ocorrem durante o tratamento com Ciprane®, graças à associação do acetato de ciproterona com o etinilestradiol. O etinilestradiol é um derivado de estrogênios esteróides (hormônio endógeno) que produz numerosas ações fisiológicas. Durante o tratamento com Ciprane® ocorre diminuição da secreção excessiva das glândulas sebáceas, um dos fatores determinantes da acne e da seborréia. Durante o tratamento com o Ciprane® é inibida a ovulação, impedindo-se assim uma possível gravidez. Portanto não é necessário o emprego simultâneo de contraceptivos hormonais ou de outro tipo.

Resultados de eficácia: Geralmente após 3 a 4 meses, obtém-se êxito no tratamento das lesões acnéicas e impede-se a formação de outras novas. O excesso de gordura na pele e no cabelo geralmente desaparece antes. A queda de cabelo que freqüentemente acompanha a seborréia também é diminuída.

Indicações: O acetato de ciproterona associado a um estrógeno está indicado para tratamento de distúrbios andrógeno-dependentes na mulher, como formas características de acne, particularmente acompanhadas de seborréia, inflamações ou formações de nódulos (acne papulopustulosa, acne nodulocística) e alopecia androgênica. Ciprane® também está indicado no tratamento dos casos leves de hirsutismo, especialmente o facial leve. Se o hirsutismo surgiu recentemente ou intensificou-se consideravelmente nos últimos tempos, é necessário que suas causas sejam esclarecidas.

CONTRA-INDICAÇÕES: O Ciprane® É CONTRA-INDICADO NA GRAVIDEZ; PERÍODO DE LACTAÇÃO; ALTERAÇÕES GRAVES DA FUNÇÃO HEPÁTICA; ANTECEDENTES DE ICTERÍCIA IDIOPÁTICA GRAVÍDICA E PRURIDO GESTACIONAL GRAVE; OTOSCLEROSE AGRAVADA DURANTE GESTAÇÕES PRECEDENTES; SÍNDROME DE DUBIN-JOHNSON E DE ROTOR; TUMORES HEPÁTICOS (ATUAIS OU JÁ TRATADOS); PROCESSOS TROMBOEMBÓLICOS OU ANTECEDENTES DOS MESMOS (P.EX.: ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL, INFARTO DO MIOCÁRDIO); ANEMIA FALCIFORME; CARCINOMA DE MAMA OU DE ENDOMÉTRIO TRATADOS OU ATUAIS; DIABETES GRAVE COM ALTERAÇÕES VASCULARES; ALTERAÇÕES DO METABOLISMO LIPÍDICO; ANTECEDENTES DE HERPES GRAVÍDICO. O PRODUTO NÃO ESTÁ INDICADO PARA PACIENTES DO SEXO MASCULINO.

Modo de usar e cuidados de conservação depois de aberto: Antes de iniciar o tratamento deve ser afastada a possibilidade de gravidez. Deve ser feita minuciosa exploração ginecológica, inclusive das mamas e um exame geral detalhado. Durante tratamentos prolongados a paciente deve ser submetida a exames de controle a cada 6 meses aproximadamente.

Os comprimidos devem ser ingeridos inteiros, sem mastigar, com o auxílio de um pouco de líquido, preferencialmente após o café da manhã ou jantar.

O produto deve ser mantido em sua embalagem original, conservado em temperatura ambiente (15 a 30°C). Proteger da luz e umidade.

Posologia: Um comprimido ao dia, de preferência após o café da manhã ou o jantar, iniciando no primeiro dia do ciclo (primeiro dia de sangramento = primeiro dia do ciclo). Nos ciclos subseqüentes, deverá ser observado um intervalo de 7 dias entre o último comprimido do ciclo e o primeiro comprimido do ciclo que se inicia. Duração do tratamento: depende da gravidade do quadro clínico; em geral é de vários meses. Após a remissão dos sintomas, recomenda-se prolongar o tratamento durante pelo menos 3-4 ciclos. Se após várias semanas ou meses após o final do tratamento ocorrerem recidivas, não há inconveniente em administrar Ciprane® novamente.

ADVERTÊNCIAS: OCORRÊNCIA DE SANGRAMENTOS VAGINAIS: A OCORRÊNCIA DE SANGRAMENTOS VAGINAIS DURANTE AS TRÊS PRIMEIRAS SEMANAS DE USO DO PRODUTO, NÃO É MOTIVO PARA INTERROMPER O TRATAMENTO. UM LIGEIRO SANGRAMENTO PODE DESAPARECER POR SI SÓ; CASO O SANGRAMENTO TENHA INTENSIDADE SEMELHANTE À MENSTRUAÇÃO NORMAL, A CAUSA DEVE SER INVESTIGADA. AUSÊNCI A DE SAN GRAM ENTO M ENSTRUAL: CASO, EXCEPCIONALMENTE NÃO OCORRA SANGRAMENTO DURANTE OS SETE DIAS DE DESCANSO, O TRATAMENTO NÃO DEVE SER CONTINUADO ATÉ QUE SEJA EXCLUÍDA A POSSIBILIDADE DE GRAVIDEZ. ESQUECIMENTO DE UM COMPRIMIDO: O ESQUECIMENTO DE UM COMPRIMIDO PODE SER CORRIGIDO TOMANDO-O DENTRO DAS 12 HORAS SEGUINTES À HORA DA TOMADA HABITUAL. SE AO NOTAR O ESQUECIMENTO, JÁ HOUVER TRANSCORRIDO MAIS DE 12 HORAS, A PACIENTE DEVE CONTINUAR TOMANDO OS COMPRIMIDOS RESTANTES EXCLUINDO O COMPRIMIDO NÃO TOMADO POR ESQUECIMENTO. NORMALMENTE OCORRE SANGRAMENTO DURANTE A SEMANA DE PAUSA APÓS 21 COMPRIMIDOS. SE NÃO OCORRER SANGRAMENTO APÓS UM CICLO DE TOMADA IRREGULAR, A POSSIBILIDADE DE GRAVIDEZ DEVE SER EXCLUÍDA. ERROS NA ADMINISTRAÇÃO, VÔMITOS OU DISTÚRBIOS INTESTINAIS COM DIARRÉIA, ALTERAÇÕES METABÓLICAS INDIVIDUAIS MUITO POUCO FREQÜENTES OU A ADMINISTRAÇÃO SIMULTÂNEA PROLONGADA DE DETERMINADOS MEDICAMENTOS COMO BARBITÚRICOS, FENILBUTAZONA, HIDANTOÍNA, RIFAMPICINA, AMPICILINA, PODEM INFLUIR DESFAVORAVELMENTE SOBRE A EFICÁCIA CONTRACEPTIVA, APRESENTANDO COMO PRIMEIROS SINTOMAS POSSÍVEIS SANGRAMENTOS INTERMEDIÁRIOS. NESTES CASOS DEVE-SE EMPREGAR ADICIONALMENTE OUTROS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS. DEVE HAVER CUIDADOSA VIGILÂNCIA SE A PACIENTE APRESENTAR: DIABETES, HIPERTENSÃO, VARIZES, OTOSCLEROSE, ESCLEROSE MÚLTIPLA, EPILEPSIA, PORFIRIA, TETANIA, CHOREA MINOR, ANTECEDENTES DE FLEBITE OU TENDÊNCIA A DIABETES. SE A PACIENTE QUEIXAR-SE DE CEFALÉIA SEMELHANTE À ENXAQUECA OU HOUVER AUMENTO DA FREQÜÊNCIA DE CEFALÉIAS DE INTENSIDADE NÃO-HABITUAL, BEM COMO DISTÚRBIOS REPENTINOS DA PERCEPÇÃO (VISÃO, AUDIÇÃO ETC.), SINAIS INICIAIS DE TROMBOFLEBITES OU TROMBOEMBOLIAS (EDEMAS OU DORES NÃO-HABITUAIS NAS PERNAS, DOR AO RESPIRAR OU TOSSE DE ORIGEM DESCONHECIDA); SENSAÇÃO DE DOR E CONSTRIÇÃO DO TÓRAX, A MEDICAÇÃO DEVE SER SUSPENSA. TAMBÉM EM CASOS DE INTERVENÇÕES PLANEJADAS (6 SEMANAS ANTES DA DATA PREVISTA) OU IMOBILIDADE FORÇADA (ACIDENTES ETC.) A MEDICAÇÃO DEVE SER SUSPENSA IMEDIATAMENTE. EM TODOS ESTES CASOS PODE EXISTIR RISCO MAIOR DE TROMBOSE. OUTROS MOTIVOS PARA SUSPENDER A MEDICAÇÃO: APARECIMENTO DE ICTERÍCIA, HEPATITE, PRURIDO GENERALIZADO, AUMENTO DA FREQÜÊNCIA DOS ATAQUES EPILÉTICOS, AUMENTO CONSIDERÁVEL DA PRESSÃO ARTERIAL, GRAVIDEZ. CASO O MEDICAMENTO TENHA SIDO USADO DURANTE A GRAVIDEZ, DEVE-SE OBSERVAR ATENTAMENTE OS FETOS MASCULINOS DEVIDO À POSSIBILIDADE DE FEMINIZAÇÃO DOS MESMOS PELA SUPRESSÃO ANDROGÊNICA. SEGUNDO AS MAIS RECENTES INFORMAÇÕES, NÃO SE PODE EXCLUIR QUE A ADMINISTRAÇÃO DE ASSOCIAÇÕES ESTRÓGENO-PROGESTOGÊNICAS HORMONAIS NÃO ESTEJA ASSOCIADA A AUMENTO DE RISCO DE DOENÇAS TROMBOEMBÓLICAS VENOSAS E ARTERIAIS. COM RELAÇÃO À TROMBOSE ARTERIAL (POR EXEMPLO: APOPLEXIA, INFARTO DE MIOCÁRDIO) PARECE AUMENTAR O RISCO RELATIVO QUANDO, CONCOMITANTEMENTE EXISTEM OUTROS FATORES, TAIS COMO INTENSO CONSUMO DE CIGARRO, IDADE MAIS AVANÇADA E USO DE CONTRACEPTIVOS ORAIS COMBINADOS POR VÁRIOS ANOS. MUITO RARAMENTE SE OBSERVAM ALTERAÇÕES HEPÁTICAS SOB EMPREGO PROLONGADO DE SUBSTÂNCIAS HORMONAIS, COMO AS DO PRODUTO, QUE OBRIGUEM À SUSPENSÃO DA SUA ADMINISTRAÇÃO. POR ISSO SE SURGIREM DORES NÃO-HABITUAIS NA REGIÃO EPIGÁSTRICA, QUE NÃO CESSEM POR SI SÓ DENTRO DE POUCO TEMPO, DEVE SER EXCLUÍDA A EXISTÊNCIA DE HEPATOPATIA. ESTE MEDICAMENTO CAUSA MALFORMAÇÃO AO BEBÊ DURANTE A GRAVIDEZ.

Uso durante a Gravidez e Amamentação: A administração de Ciprane é contra-indicada durante a gestação. Se a usuária engravidar durante o uso de Ciprane®, deve-se interromper o tratamento imediatamente.

A administração de Ciprane® também é contra-indicada durante a lactação. O acetato de ciproterona é excretado no leite materno. Cerca de 0,2% da dose materna irá atingir o neonato através do leite, em uma proporção de cerca de 1mg/kg. Durante o período de lactação, 0,02% da dose materna diária de etinilestradiol poderia ser transferido ao neonato através do leite materno.

Uso em idosos, crianças e outros grupos de risco: As pacientes com intenso consumo de cigarro, idade mais avançada e que usaram anticoncepcional oral combinado por vários anos e que estejam tomando Ciprane®, podem ter maior risco de presença de coágulo.

Interações medicamentosas: Barbitúricos, fenilbutazona, hidantoína, rifampicina, ampicilina: O uso concomitante desses medicamentos pode reduzir a eficácia de Ciprane®. Podem ocorrer também modificações nas necessidades de antidiabéticos ou insulina. Laxantes suaves não reduzem a segurança contraceptiva.

REAÇÕES ADVERSAS A MEDICAMENTOS: EM ALGUNS CASOS ISOLADOS FORAM RELATADAS CEFALÉIAS, DISTÚRBIOS GÁSTRICOS, NÁUSEAS, TENSÃO MAMÁRIA, VARIAÇÕES DE PESO, ALTERAÇÕES DA LIBIDO E DO HUMOR E UMA DIMINUIÇÃO DA TOLERÂNCIA A LENTES DE CONTATO. APÓS TRATAMENTOS PROLONGADOS, EM MULHERES PREDISPOSTAS, PODE OCORRER O APARECIMENTO DE PIGMENTAÇÕES (CLOASMA) NO ROSTO, QUE FICAM MAIS VISÍVEIS APÓS EXPOSIÇÃO AO SOL. POR ISSO RECOMENDA-SE A MULHERES PREDISPOSTAS QUE NÃO SE EXPONHAM DURANTE MUITO TEMPO AOS RAIOS SOLARES.

Superdose: Uma superdose de Ciprane® pode causar náuseas e ainda sangramento vaginal por supressão em algumas mulheres. Em casos de superdosagem deve-se utilizar procedimentos gerais de lavagem gástrica e tratamento geral de suporte.

Armazenagem: O produto deve ser mantido em sua embalagem original, conservado em temperatura ambiente (15 a 30°C). Proteger da luz e umidade.

N° do lote e data de fabricação: VIDE CARTUCHO

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

Farm. Resp.: Andreia Cavalcante Silva CRF-GO n° 2.659 M.S. No 1.0370.0149

Produzido e embalado por: Blisfarma Ind. Farmacêutica CNPJ: 03.108.098/0001-93 Rua da Lua – Jd. Ruyce Diadema – SP

Distribuído por: LABORATÓRIO TEUTO BRASILEIRO S/A.

CNPJ – 17.159.229/0001-76 VP 7-D Módulo 11 Qd. 13 – DAIA CEP 75132-140 – Anápolis – GO Indústria Brasileira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.