Princípio ativo: benzidamina

C1 – Receituário de controle especial em duas vias

Benzitrat

Indicações de Benzitrat

Analgésico e antiinflamatório no tratamento de entorses, contusões, fraturas, distensões, luxações, lesões dos tecidos moles e muscular ou traumas pós-cirúrgicos. Nos processos inflamatórios de origem infecciosa, Benzitrat pode ser usado em associação ao antimicrobiano indicado.

Efeitos Colaterais de Benzitrat

Náuseas, sensação de queimação ou ardor epigástrico. Casos de insônia. Tontura e taquicardia foram relatados.

Precauções

Este medicamento deve ser administrado durante ou após as refeições, o que evitará distúrbios gástricos.

Apresentação

Comprimidos: embalagem com 30 unidades. Gotas: frasco com 20 ml com conta-gotas.

Composição

Cada comprimido contém: cloridrato debenzidamina 50 mg. Excipiente: amido de milho, fosfato bicálcico, avicel, aerosil, goma arábica, estearato de magnésio, Eudragit E, acetona, álcool isopropílico, carbowax 6000, dióxido de titânio, essência de caramelo, talco. Gotas: cada ml (25 gotas) contém: cloridrato de benzidamida 30 mg. Veículo: metilparabeno, propilparabeno, sacarina sódica, açúcar refinado, aroma de caramelo, sorbitol (solução a 70%), água deionizada.

Contraindicações

Hipersensibilidade conhecida à benzidamida, disfunção hepática e renal grave e durante o primeiro trimestre da gravidez.

Modo de Uso

Comprimidos: adultos: dose inicial: 1 comprimido por via oral, 4 vezes ao dia. Dose de manutenção: 1 comprimido, 3 vezes ao dia ou de acordo com prescrição médica. Crianças (6-12 anos): dose inicial: 1 comprimido, 2 vezes ao dia. Dose de manutenção: 1 comprimido ao dia ou de acordo com prescrição médica. Gotas: adultos: 50 gotas (2 ml) 3 a 4 vezes ao dia ou de acordo com prescrição médica. Crianças (6-12 anos) 1 gota/kg de peso corporal até no máximo 25 gotas, por via oral, 3 a 4 vezes ao dia.
Se necessário, a dose pode ser modificada de acordo com a prescrição médica. Benzitrat gotas pode ser administrado juntamente com água, suco de frutas ou chá. – Superdosagem: a ingestão inadvertida de uma superdosagem pode produzir agitação, ansiedade, alucinação e até convulsões. Neste caso é preciso instituir o tratamento de emergência que consiste basicamente no esvaziamento do estômago (lavagem gástrica) acompanhado da introdução de medidas de apoio clínico.

Laboratório

Biolab Sanus Farm.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.