Princípio ativo: dipropionato de beclometasona

Beclosol® spray nasal aquoso

dipropionato de beclometasona

suspensão tópica

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO

Beclosol® spray nasal aquoso é uma suspensão aquosa microfina em aerosol, para administração tópica na mucosa nasal, apresentado em frasco com 200 doses.

COMPOSIÇÃO

Cada dose contém:

dipropionato de beclometasona ….. 50 mcg

veículos (carboximetilcelulose sódica/celulose microcristalina(Avicel), glicose anidra, álcool feniletílico, polissorbato 80, solução de cloreto de benzalcônio, ácido clorídrico e água purificada) q.s.p. ….. 1 dose

USO ADULTO E PEDIÁTRICO (A PARTIR DE 6 ANOS)

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

Ação esperada do medicamento: Beclosol® spray nasal aquoso é usado na profilaxia e tratamento da rinite alérgica perene e sazonal, inclusive febre do feno e rinite vasomotora.

Cuidados de armazenamento: Mantenha o produto em sua embalagem original. Armazenar em temperatura ambiente (entre 15°C e 30ºC) e protegido da luz.

Prazo de validade: O prazo de validade é de 24 meses contados a partir da data de fabricação, que se encontra impressa na embalagem externa do produto juntamente com o número do lote. Não utilize medicamentos que estejam fora do prazo de validade, pois o efeito desejado pode não ser obtido.

Gravidez e lactação: Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez ou se está amamentando na vigência do tratamento ou após o seu término.

Cuidados de administração: Siga a orientação de seu médico respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Beclosol® spray nasal aquoso destina-se exclusivamente ao uso intranasal. Para a maioria dos pacientes, recomenda-se 2 aplicações por vez em cada narina. Para alguns pacientes, no entanto, pode ser preferível apenas uma aplicação por vez em cada narina. IMPORTANTE:

Caso a válvula esteja obstruída, não tente desobstruí-la com objetos pontiagudos; remova o mecanismo da válvula girando-a no sentido contrário aos ponteiros do relógio e coloque em água morna durante alguns minutos. Lave com água fria, deixe secar e recoloque no frasco.

Interrupção do tratamento: Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Reações adversas: Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis, tais como crises de espirros imediatamente após o uso do aerosol. Tais crises, no entanto, são raras e de pequena gravidade.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANÇE DAS CRIANÇAS.

Ingestão concomitante com outras substâncias: Informe ao seu médico sobre qualquer outro

medicamento que esteja usando antes do início ou durante o tratamento.

Contra-indicações e precauções: O uso de Beclosol® spray nasal aquoso é contra-indicado em pacientes com hipersensibilidade conhecida a qualquer componente da fórmula.

Habilidade de dirigir e operar máquinas: Atualmente não existem dados disponíveis que sugiram que Beclosol® spray nasal aquoso influencie na capacidade de dirigir veículos ou operar máquinas.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA SUA SAÚDE.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Propriedades Farmacodinâmicas

Após administração tópica, o 17,21-dipropionato de beclometasona (DPB) produz potentes efeitos antiinflamatórios e vasoconstritores. O dipropionato de beclometasona é uma pro-droga com uma ligação de fraca afinidade ao receptor glicocorticóide. Este é hidrolisado, via enzimas esterásicas, ao metabólito ativo 17-monopropionato de beclometasona (B-17-MP), que tem uma alta atividade antiinflamatória. O dipropionato de beclometasona oferece um tratamento preventivo para febre do feno quando administrado antes da primeira exposição ao alérgeno. Após esta situação e com o uso regular, DPB pode continuar a prevenir o aparecimento de sintomas de alergia, pela redução da sensibilidade das membranas nasais.

Propriedades farmacocinéticas

Absorção

Após administração intranasal do dipropionato de beclometasona, a absorção sistêmica foi avaliada medindo-se a concentração plasmática do metabólito ativo B-17-MP, para o qual a biodisponibilidade absoluta, após administração intranasal, é de 44%. Após a administração oral do dipropionato de beclometasona, a absorção sistêmica foi avaliada medindo-se a concentração plasmática do metabólito ativo B-17-MP, para o qual a biodisponibilidade absoluta, após administração oral, é de 41%.

Distribuição

O dipropionato de beclometasona se liga às proteínas plasmáticas numa extensão de 87%. A distribuição tecidual, no estado de equilíbrio, para o dipropionato de beclometasona é moderada (20 L), porém mais extensa para o seu metabólito ativo, o B-17-MP (424 L).

Metabolismo

O dipropionato de beclometasona é rapidamente removido da circulação e as concentrações plasmáticas são indetectáveis (< 50 pg/ml) após a administração de doses orais ou intranasais. O metabólito é mediado por enzimas esterásicas encontradas na maioria dos tecidos. O principal produto do metabolismo é o metabólito ativo (B-17-MP). Metabólitos inativos de menor importância, como o 21-monopropionato de beclometasona (B-21-MP) e a beclometasona (BOH), também são formados; porém, contribuem menos para a exposição sistêmica.

Eliminação

A eliminação do dipropionato de beclometasona e do seu metabólito ativo é caracterizada por um elevado clearance plasmático (150 e 120 L/h, respectivamente) com correspondente meia vida de 0,5 h e 2,7 h. Após a administração oral de dipropionato de beclometasona marcado, aproximadamente 60% da dose são excretados nas fezes, dentro de 96 horas, como metabólitos polares conjugados e livres. Aproximadamente 12% da dose são excretados na urina. O clearance renal do dipropionato de beclometasona e dos seus metabólitos é insignificante.

DADOS DE SEGURANÇA PRÉ-CLÍNICA

Estudos de segurança pré-clínica indicam que o dipropionato de beclometasona mostra toxicidade sistêmica insignificante quando administrado pela via inalatória.

INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS

Beclosol® spray nasal aquoso está indicado para profilaxia e tratamento da rinite alérgica perene e sazonal, inclusive febre do feno e rinite vasomotora.

CONTRA-INDICAÇÕES

Beclosol® spray nasal aquoso é contra-indicado em pacientes com história de hipersensibilidade a qualquer componente da fórmula.

PRECAUÇÕES

Infecções das cavidades nasais e seios paranasais devem ser adequadamente tratadas, não constituindo, porém, contra-indicação específica ao tratamento com Beclosol® spray nasal aquoso. Deve ser observada cautela ao transferir pacientes sob tratamento com corticosteróides sistêmicos para o Beclosol® spray nasal aquoso, caso haja suspeita de comprometimento da função adrenal nesses pacientes. Podem ocorrer efeitos sistêmicos, incluindo redução na velocidade de crescimento, se a dose de beclometasona intranasal for excessiva ou em indivíduos particularmente sensíveis ou expostos à terapia esteróide sistêmica recente. Embora Beclosol® spray nasal aquoso seja capaz de controlar a rinite alérgica sazonal na maioria dos casos, uma exposição anormalmente intensa a alérgenos poderá, eventualmente, requerer terapia adicional apropriada, particularmente para controlar os sintomas oculares.

Gravidez: A administração de drogas durante a gravidez deve ser considerada se o benefício esperado para a mãe for maior do que qualquer possibilidade de risco ao feto. Existem poucas evidências de segurança do dipropionato de beclometasona em mulheres grávidas. Em estudos de reprodução animal, os efeitos adversos típicos de corticosteróides potentes são somente observados quando da exposição a altos níveis sistêmicos. A aplicação intranasal direta assegura mínima exposição sistêmica.

Lactação: Não foi desenvolvido nenhum estudo específico para se observar a transferência do dipropionato de beclometasona a animais lactantes. É razoável supor que o dipropionato de beclometasona é secretado no leite materno, mas, nas dosagens usadas para aplicação intranasal direta, há baixo potencial de se encontrar níveis altos no leite humano.

O uso do dipropionato de beclometasona em mulheres no período de lactação requer que os benefícios terapêuticos da droga sejam avaliados em relação aos riscos potenciais para a mãe e o lactente.

REAÇÕES ADVERSAS

As reações adversas são listadas abaixo por classe de sistema orgânico e freqüência. As freqüências são definidas como: muito comum (?1/10), comum (?1/100 e

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.