Princípio ativo: nizatidinaAxid
Classe terapêutica dos Antagonistas H2
Princípio ativo Nizatidina.

Indicações de Axid

Tratamento de até 8 semanas da úlcera duodenal ativa, úlcera gástrica benigna e gastrite erosiva. Na maioria dos pacientes, a cicatrização ocorre dentro de até 4 semanas. Antes do tratamento, deve ser tomado todo cuidado para excluir a possibilidade de úlcera gástrica maligna. A nizatidina é indicada para o tratamento de manutenção em dose reduzida de 150 mg ao deitar-se, após a cicatrização de úlceras duodenais ativas e gástricas benignas.
As conseqüências de uma terapia contínua com nizatidina por mais de um ano ainda não são conhecidas. A nizatidina é indicada para o tratamento e prevenção de úlceras duodenais e/ou gástricas relacionadas com uso de antiinflamatórios não esteróides. A nizatidina é indicada para o tratamento de até 12 semanas da esofagite, diagnosticada endoscopicamente, incluindo esofagites erosivas e ulcerativas e azia associada devido à doença do refluxo gastroesofágico. Em pacientes com gastroesofagite de refluxo, a azia melhorou após um dia de tratamento. A nizatidina é indicada para o tratamento de gastrite aguda e de exacerbações agudas de gastrite crônica.

Efeitos Colaterais de Axid

Como é usual com outras medicações intravenosas, foram relatados nos estudos clínicos dor e pequenos ferimentos no local da injeção. Uma variedade de reações menos comuns também foi relatada e não foi possível determinar se estas reações foram causadas pela nizatidina.
Hepáticas: danos hepatocelulares, evidenciados pela elevação nas provas de função hepática (das transaminases – TGO, TGP ou da fosfatase alcalina) ocorreram em alguns pacientes, possível ou provavelmente relacionado com a nizatidina. em alguns casos, houve uma elevação acentuada das transaminases TGO, TGP (maior que 500 UI/l) e em uma única situação, a TGP foi maior do que 2.000 UI/l.

Apresentação

Cápsulas de 150 mg (0,45 mmol) e 300 mg (0,91 mml) de nizatidina, em caixas contendo 10 e 20 cápsulas.

Composição

Cada cápsula de 150 mg e de 300 mg contémrespectivamente, 150 mg e 300 mg de nizatidina. Excipiente q.s.p. uma cápsula.

Contraindicações

Pacientes com conhecida hipersensibilidade à droga e devido à sensibilidade cruzada observada nesta classe de medicamentos, não deve ser administrada a pacientes com uma história de hipersensibilidade a outros antagonistas de receptores H2.

Modo de Uso

Úlcera duodenal ativa: a dose oral recomendada para adultos é de 300 mg à noite. Um regime de dose alternativo é de 150 mg 2 vezes ao dia. Úlcera gástrica benigna ativa: a dose oral recomendada é de 300 mg à noite ou 150 mg 2 vezes ao dia. Antes do tratamento com a nizatidina, deve-se tomar cuidado para excluir a possibilidade de úlcera gástrica maligna. Prevenção: (manutenção profilática): a dose oral recomendada para adulto é de 150 mg à noite.
Esofagite de refluxo: a dose oral recomendada para adultos no tratamento de erosões, ulcerações e azia associada é de 150 mg até 300 mg 2 vezes ao dia. Gastrite aguda e exacerbação de gastrite crônica: a dose oral recomendada é de 150 mg 2 vezes ao dia, por um mínimo de 2 semanas. Ajuste de dose para pacientes com insuficiência renal moderada à grave: a dose para esses pacientes deve ser reduzida como segue: úlceras duodenais ativas ou gástricas benignas ativas ou esofagites de refluxo: clearance de creatinina: 20-50 ml/min: 150 mg/dia; menor que 20 ml/min. 150 mg em dias alternados.

Laboratório

Eli Lilly do Brasil Ltda.

Remédios da mesma Classe Terapêutica

Antagon, Antak, Antak 150/300 Mg., Antak 300 Mg., Cimetidan

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.