Princípio ativo: brometo de ipratrópioAtrovent Nasal

Atrovent® nasal

Brometo de ipratrópio

Uso adulto e pediátrico (Acima de 12 anos)

Forma farmacêutica e apresentação – ATROVENT NASAL

Aerossol dosificador: Frasco com 10 ml.

Composição – ATROVENT NASAL


Cada dose do aerossol contém: Brometo de ipratrópio 0,02 mg.

Informação técnica – ATROVENT NASAL

O brometo de ipratrópio, princípio ativo do ATROVENT NASAL, é uma substância de ação parassimpaticolítica capaz de bloquear os receptores colinérgicos da mucosa nasal envolvidos nos mecanismos de obstrução e secreção das rinites. Através deste mecanismo de ação, ATROVENT NASAL proporciona uma inibição acentuada da secreção das glândulas nasais e, portanto, é indicado no tratamento da rinorréia aquosa, característica das rinites.

Indicações – ATROVENT NASAL


Para o tratamento da rinorréia, sobretudo nas rinite crônicas e vasomotoras.

Contra-Indicações – ATROVENT NASAL

Hipersensibilidade conhecida às substâncias atropínicas ou a um dos componentes do aerossol. Rinites infecciosas agudas.

Precauções – ATROVENT NASAL


Em geral, recomenda- se prudência com o uso de anticolinérgicos em pacientes com glaucoma de ângulo fechado e hipertrofia prostática, embora se possa considerar mínimo o risco de complicações quando do emprego nasal do produto em doses terapêuticas.

Gravidez e lactação – ATROVENT NASAL

Não foi estabelecida a segurança do uso de ATROVENT NASAL em mulheres grávidas. Deste modo, devem- se observar as precauções habituais quanto ao uso do medicamento durante este período, sobretudo durante o 1º trimestre. Ainda não foi estabelecida a segurança do uso do produto em mulheres lactantes.

Interações medicamentos – ATROVENT NASAL


Desconhecem- se interações prejudiciais específicas quando do uso nasal do produto.

Reações adversas – ATROVENT NASAL

Se ATROVENT NASAL penetrar acidentalmente nos olhos, devido ao manejo inadequado do aerossol, poderão ocorrer transtornos leves e reversíveis da acomodação visual. Com doses repetidas, poderão surgir secura de mucosas oral e nasal, náuseas, vômitos, tonturas, cefaléia e nervosismo.

Posologia – ATROVENT NASAL


As doses devem ser adequadas às necessidades individuais. A dose recomendada, em geral, é de 2 a 3 pulverizações, 3 vezes ao dia. Até a presente data não há experiências suficientes para indicar o uso nasal de ATROVENT NASAL em crianças menores de 12 anos de idade.

Modo de usar – ATROVENT NASAL

O manuseio correto do aerossol dosificador é decisivo para o êxito terapêutico. Antes da primeira aplicação, acionar 1 ou 2 vezes o aerossol dosificador, após tê- lo agitado levemente. Para utilizar o aerossol, procede-se da seguinte forma:

1. Retirar a tampa protetora de plástico do  aplicador nasal. 2. Limpar cuidadosamente o nariz. 3. Agitar energicamente o frasco. 4. Segurar o frasco na posição vertical, com o aplicador para baixo. 5. Introduzir o aplicador na narina. 6. Pressionar o frasco contra o aplicador, para liberar uma dose do aerossol. Repetir a dose 2- 3 vezes, conforme prescrito. 7. Repetir a operação na outra narina. 8. Colocar novamente a tampa protetora.

Para verificar se o recipiente contém líquido, deve- se agitá-lo; quando o frasco parece estar vazio, ainda contém aproximadamente 10 doses, O aplicador deve ser lavado com água quente após sua utilização.

Superdosagem – ATROVENT NASAL


Com exceção dos transtornos reversíveis da acomodação visual, até o momento não se conhecem manifestações de superdosagem e não é de se esperar a ocorrência de tais manifestações, em vista da grande amplitude terapêutica e do modo de aplicação do produto. Em caso de necessidade o tratamento deve ser sintomático.

BOEHRINGER INGELHEIM do Brasil Química e Farmacêutica Ltda.

LABORATÓRIO

Boehringer Ingelheim

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.